Folha Vitória Pesquisa do Procon aponta diferença de preços de até 180% nos supermercados de Vitória

Pesquisa do Procon aponta diferença de preços de até 180% nos supermercados de Vitória

Fizeram parte da pesquisa nove estabelecimentos de diferentes regiões de Vitória e a coleta de preços realizada nos dias 03 e 04 de novembro de 2021

Folha Vitória
Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória
Foto ilustrativa

As idas ao supermercado têm se tornando sinônimo de susto para os capixabas por conta dos preços dos produtos nas prateleiras. Uma pesquisa feita pelo Procon de Vitória aponta que os consumidores podem encontrar diferenças de até 180% nos preços, quando comparados com outro estabelecimento.  

Fizeram parte da pesquisa nove estabelecimentos de diferentes regiões de Vitória. A coleta de preços em lojas físicas foi realizada nos dias 03 e 04 de novembro de 2021. De acordo com Denize Izaita, gerente do Procon da Capital, o intuito do projeto é oferecer ao consumidor uma referência no momento da compra.

"O Procon Vitória orienta que o consumidor faça uma comparação entre os preços praticados por diferentes estabelecimentos e também considere a relação qualidade, peso e preço do item a ser adquirido. Orientamos, ainda, que sejam avaliados os seguintes fatores: procedência, validade e acondicionamento dos produtos antes de realizar a compra.", disse Denize.

Um forte exemplo disso, está no preço da margarina de 500g. O produto, de acordo com o levantamento, pode variar em até 180,92% nos supermercados da Capital. O produto pode ser encontrado de R$ 4,98 a R$ 13,99.

A cerimonialista Flávia Kelly Gratz, de 41 anos, moradora de Vitória, gasta por mês com sua família cerca de dois potes de margarina por mês. Segundo ela, o preço deste mês fez com que o produto saísse da lista de compras. 

"O preço está um absurdo. Deixei de comprar pois o preço estava acima do que podia pagar, então esse mês não comprei. A compra de outra marca diferente da que consumo é uma opção, porém quando não conheço a marca em questão prefiro não levar", disse Kelly. 

Outras grandes avaliações de produtos considerados de primeira necessidade, foram feitas e tem apresentado porcentagens assustadoras. Confira: 

Mortadela (1 kg)
Preço:  R$ 14,80 a R$ 39,90
Diferença:  169,59%. 

Apresuntado (1 kg)
Preço: R$ 12,99 a R$ 34,90
Diferença: 168,67%.

COMPARAÇÃO ENTRE OUTUBRO E NOVEMBRO

Batata inglesa (1kg)
Saltou de:  R$ 1,49 para R$ 3,49
Diferença: 134,23. 

Biscoito doce Maisena
Preço: R$ 3,58 para R$ 1,98
Redução: de 44,69%.

NOVEMBRO DE 2020

Pó de café 250g
Preço: R$ 2,68 para R$ 6,09
Diferença: 127,24%.

Vitória é a capital com maior aumento de preço da carne bovina no país

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Entre as 11 capitais brasileiras que registraram aumento no preço do quilo da carne bovina, Vitória lidera o ranking e é a capital com o maior aumento, 4,64%. A informação é do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

De acordo com o Dieese, apesar da suspensão da exportação da carne para a China e da menor demanda interna - consequência dos altos preços no varejo - as cotações seguiram elevadas na maior parte das cidades, devido às condições ruins das pastagens, ao clima seco e aos altos custos de produção.

Vitória também esteve entre as capitais com os maiores aumentos nos preços do açúcar (11%) e do arroz (3,04%). Por outro lado, a capital capixaba apresentou recuo no preço do feijão preto (-1,22%).

Preço da cesta básica em Vitória consumiu 62,21% do salário mínimo

O aumento do valor da cesta básica de Vitória teve um aumento de 2,27% em setembro, em relação ao mês anterior, chegando a R$ 633,03, o quinto maior registrado entre as capitais brasileiras.

A alta do preço dos alimentos em Vitória, durante o ano, chegou a 5,46%. Já a alta acumulada nos últimos 12 meses é de 17,37%.

Últimas