Folha Vitória Pesquisa revela que algumas doenças têm relação com tipo sanguíneo do paciente

Pesquisa revela que algumas doenças têm relação com tipo sanguíneo do paciente

Pesquisadores descobriram que pessoas com sangue tipo B têm risco menor de desenvolver pedra nos rins. Já as mulheres com sangue O+, têm mais chances de apresentar hipertensão induzida pela gravidez.

Folha Vitória
Foto: Reprodução
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Uma pesquisa mostrou que alguns problemas de saúde como coágulos sanguíneos, hemorragias, pedra nos rins ou hipertensão induzida pela gravidez podem surgir com mais frequência de acordo com o tipo sanguíneo do indivíduo. 

O estudo foi realizado com dados de mais de 5 milhões de pessoas, conduzido por pesquisadores do Karolinska Institutet, na Suécia, e publicado nesta semana na revista científica eLife.

No artigo, os pesquisadores confirmam conexões previamente identificadas de que pessoas com sangue tipo A são mais propensas a desenvolver coágulos sanguíneos, quando comparadas a pessoas com sangue O. Além disso, quem tem sangue tipo O apresenta maior probabilidade de sofrer algum distúrbio hemorrágico.

Os cientistas também descobriram que indivíduos com sangue tipo B possuem risco menor de desenvolver pedra nos rins. Mulheres com sangue O+, de acordo com o artigo, têm mais chances de apresentar hipertensão induzida pela gravidez.

O principal autor do estudo, Torsten Dahlén, conta que foi usada "uma abordagem imparcial para investigar a ligação entre os tipos de sangue ABO e os grupos RhD [positivo ou negativo] e mais de 1.000 doenças".

"Ainda há muito pouca informação disponível sobre se as pessoas com grupos sanguíneos RhD-positivos ou RhD-negativos podem estar sob risco de certas doenças, ou quantas outras doenças podem ser afetadas pelo tipo ou grupo sanguíneo", acrescenta o pesquisador, que é estudante de doutorado do Departamento de Medicina do Karolinska Institutet.

O autor sênior do estudo, Gustaf Edgren, professor associado de epidemiologia do Karolinska Institutet e médico do Departamento de Cardiologia da Södersjukhuset Hospital, em Estocolmo, reconhece que os resultados são um avanço, mas que requerem mais estudos para confirmar os resultados ou determinar se existem explicações alternativas para essas relações.

"Nossas descobertas destacam relações novas e interessantes entre condições como cálculos renais e hipertensão induzida pela gravidez e tipo ou grupo sanguíneo. [...] Eles estabelecem as bases para estudos futuros para identificar os mecanismos por trás do desenvolvimento de doenças, ou para investigar novas maneiras de identificar e tratar indivíduos com certas condições."

*Com informações do Portal R7

Últimas