Folha Vitória Pode isso? Quatro bailes clandestinos são registrados na Serra no fim de semana

Pode isso? Quatro bailes clandestinos são registrados na Serra no fim de semana

Os bailes deram trabalho para a Polícia Militar, que além de realizar apreensões e detenções, precisou lidar com a hostilidade dos participantes no momento da chegada

Folha Vitória
Foto: Reprodução / TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

O último fim de semana foi agitado no município de Serra. Quatro bailes clandestinos, também conhecidos como "Baile do Mandela", foram registrados na região. Além de desconforto para os moradores, os bailes causaram insegurança devido ao tráfico de drogas e aos confrontos com a polícia.

No momento em que os policiais militares chegaram ao local, foram recebidos com violência. Pedaços de madeira, pedras e até garrafas foram arremessadas. Em defesa, os policias atiraram com balas de borracha para dispersar a multidão e pediram reforço.

Depois que os presentes foram embora, os policiais encontraram uma mochila com pedras de crack, pinos de cocaína, buchas de maconha, dinheiro e até um carregador de pistola. O material foi apreendido e encaminhado para o Departamento de Polícia Judiciária (DPJ) de Laranjeiras, na Serra. A PM realizou uma patrulha na manhã desta segunda-feira (19) pelas ruas do bairro, mas ninguém foi detido.

Foto: Reprodução TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

No mesmo município, outro baile, em  Cidade Pomar, acontecia sem autorização e tirou o sono dos moradores da região. Novamente, ao chegar no local, a PM foi recebida com hostilidade e foi preciso usar mais balas de borracha em direção à multidão, além de bombas de gás. Não houve apreensão de drogas ou armas e ninguém foi detido. Este baile é fixo na região, acontece toda sexta-feira, às 00h, e é anunciado no muro.

No bairro Central Carapina, também na Serra, outro "Baile do Mandela" aconteceu e foi até a manhã de sábado. Os frequentadores da festa diziam não haver nada de errado, mas a PM precisou usar spray de pimenta em um morador que tentou enfrentar um dos policiais.

A PM apreendeu um aparelho de som avaliado em R$ 10 mil. Caso a pessoa responsável pelo eletrônico aparecer, ela pode ser indiciada por furto de energia, visto que o som estava ligado à rede elétrica de maneira clandestina, conhecida como "gato".

Outro baile foi registrado no bairro Novo Horizonte e começou por volta das 2h da madrugada de sábado. Pelo menos 180 pessoas estavam no local. O som estava tão alto que incomodou os moradores próximos.

Assim que os policiais chegaram, os participantes do evento começaram a correr. No local da festa, os policiais encontraram um trailer, foram até o veículo e descobriram que tratava-se de um local para o comércio de entorpecentes durante a festa. Após uma busca detalhada, foram encontrados 135 pinos de cocaína, pedras de crack embaladas e 50 garrafas de 'loló', que estavam misturadas com embalagens de cerveja.

Segundo informações da polícia, o dono do trailer, um homem de 35 anos, é o organizador dos bailes que acontecem na região. Ele já é um velho conhecido da polícia.

* Com informações do repórter Laércio Muzzy, da TV Vitória/Record TV.

Últimas