Folha Vitória Point em Vitória, Praia da Guarderia fica sem registro de esgoto no mar após obras

Point em Vitória, Praia da Guarderia fica sem registro de esgoto no mar após obras

Monitoramento de balneabilidade feito pela Prefeitura de Vitória aponta que a região já está na sexta semana seguida classificada como própria para banho

Folha Vitória
Foto: Diego Alves/Prefeitura de Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Pela sexta semana consecutiva, a praia da Guarderia, próximo à Curva da Jurema, em Vitória, vem sendo classificada como ponto próprio para banho. Até meados de abril, era comum banhistas que frequentavam o local reclamarem do mau cheiro, provocado principalmente pelo esgoto que era lançado diretamente no mar e acabava afetando a balneabilidade de outras praias da capital.

A situação começou a mudar a partir do dia 23 de abril, quando a prefeitura iniciou uma intervenção no sistema de drenagem da região. 

De acordo com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semmam), as obras estão em fase final e devem ser concluídas nos próximos dias.

A intervenção consiste na instalação de um duto que conduz as águas da elevatória de águas pluviais (que é uma estação de bombeamento para retirar águas de região baixa) à elevatória de esgoto, ambas na avenida Saturnino de Brito, na Praia do Canto. 

Foto: Jansen Lube/PMV
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Dessa forma, foi interrompido o lançamento irregular de esgoto no local, que chegava à praia pela rede de drenagem municipal. 

A destinação final agora é a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Mulembá, no bairro Joana D´Arc.

"Desde o início da atual gestão, começamos a receber muita reclamação de frequentadores sobre cheiro de esgoto no local. A partir de então, fizemos um levantamento sobre quais imóveis estavam com a ligação de esgoto irregular e o lançando diretamente na praia", explicou o secretário municipal de Meio Ambiente de Vitória, Tarcísio Föeger.

"Foram identificados sete imóveis nessa situação. Todos eles foram notificados e regularizaram a situação. Além disso, identificamos que seria necessária também uma intervenção no local", completou.

Leia também:

>> 24 toneladas de lixo são retiradas por dia nas praias de Vitória
>> Ligações às redes de esgoto ainda são um desafio aos municípios
>> Baía de Vitória: entre a beleza e a degradação
>> Baía de Vitória deixará de receber mais de 12 milhões de litros de esgoto por ano
>> Aconteceu de novo! Vídeo mostra mais um vazamento de esgoto na Baía de Vitória
>> Esgoto despejado na Baía de Vitória equivale ao produzido por 300 residências

O secretário destacou ainda que o fato de não haver mais lançamento de esgoto no mar, nas proximidades da ponte da Ilha do Frade, contribuiu para uma melhora significativa da balneabilidade das praias de Vitória. 

Segundo o último levantamento semanal feito pela prefeitura, para avaliar a qualidade da água na orla da capital, dos 21 pontos monitorados, entre Jardim Camburi e a Ilha do Boi, 20 estão próprios para banho. Apenas o Ponto 9, na altura de Jardim da Penha, que é interditado, não é indicado para recreação.

De acordo com a prefeitura, semanalmente são coletadas amostras de águas, nos pontos monitorados, e feitas análises laboratoriais, para a avaliação do indicador coliformes termotolerantes. O resultado da balneabilidade vale até esta quinta-feira (10).

Ainda segundo a Prefeitura de Vitória, além das obras no sistema de drenagem da praia da Guarderia, o reforço na fiscalização de ligações irregulares de esgoto e ações de limpeza da Baía de Vitória contribuíram para a melhora da balneabilidade das praias. 

Somente na última semana, de acordo com a prefeitura, foram retiradas 170 toneladas de lixo da baía e regiões de mangue.

Últimas