Folha Vitória Polícia prende mais um suspeito de participar do desvio milionário na Santa Casa de Vitória

Polícia prende mais um suspeito de participar do desvio milionário na Santa Casa de Vitória

Ao todo, a Operação "RH" investiga 15 pessoas suspeitas de participação nos esquemas

Folha Vitória
Foto: Reprodução / Instagram
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Um homem de 49 anos foi preso, pela Delegacia Especializada de Combate à Corrupção (Deccor), da Polícia Civil. Ele é mais um alvo da Operação RH, que investiga um esquema milionário de desvio de verbas na Irmandade Santa Casa de Misericórdia.

O detido tinha mandado de prisão em aberto e era considerado foragido. Ele se apresentou na sede da Deccor na terça-feira (28), acompanhado do advogado, e foi informado sobre o mandado de prisão preventiva. Antes de ser encaminhado para o Centro de Triagem de Viana (CTV), o detido prestou depoimento.

O homem trabalhava como construtor e, segundo as investigações, participou dos esquemas de desvio de verbas com o ex-gerente de Recursos Humanos da instituição, Jasiel Souza Câmara, preso na última sexta-feira (24), em Marechal Floriano.

“Ele forneceu os próprios dados pessoais e bancários para receber valores e indicou outras três pessoas para servirem de funcionários fantasmas. A participação do construtor possibilitou o desvio de aproximadamente 160 mil reais”, explicou o titular da Deccor, delegado Janderson Lube.

15 suspeitos são investigados

Foto: Reprodução/Audhosp
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Ao todo, a Operação "RH" investiga 15 pessoas suspeitas de participação nos esquemas. De segunda-feira (27) até esta quarta-feira (29), treze investigados foram ouvidos. O Inquérito Policial segue em andamento e apura crimes de estelionato, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro.

A investigação aponta que o autor dos desvios foi o ex-gerente de Recursos Humanos, Jasiel Souza Câmara. O suspeito está preso no Centro de Triagem de Viana, desde quando foi preso em seu sítio de alto padrão em Marechal Floriano.

Segundo a Polícia Civil, Jasiel Câmara recebia de volta parte do valor das gratificações e horas extras que concedia a alguns funcionários. Além disso, contratou pessoas que nunca apareceram no hospital, mas que constavam na folha de pagamento da Santa Casa. Esses funcionários fantasmas também devolviam a ele parte de seus vencimentos.

Leia também:
>> Suspeito de desvio milionário na Santa Casa de Vitória usou diploma falso em outro hospital
>> Salários de 'fantasmas' desviados por ex-funcionário da Santa Casa chegavam a R$ 80 mil

Suspeito chamou a atenção por acumular bens de forma rápida

Fonte do Folha Vitória disse que o ex-gerente era admirado pelos demais funcionários do hospital pela inteligência. "Ele tratava todos muito bem, era um gestor sociável e, inclusive, dava oportunidades de emprego. Todo mundo está surpreso com o que está sendo revelado", descreveu.

Jasiel Câmara também chamava a atenção por ter adquirido bens de forma rápida.

"De repente, no ano passado, ele trocou de carro, comprou um sítio em Marechal Floriano e, inclusive, abriu uma franquia de padarias com três lojas em funcionamento. Elas fecharam depois que ele foi demitido da Santa Casa em setembro de 2020", afirmou a fonte do Folha Vitória.

Últimas