Folha Vitória Portão de quadra de parque cai em cima de criança de 4 anos em Vitória

Portão de quadra de parque cai em cima de criança de 4 anos em Vitória

A família conta que após o acidente, que aconteceu na tarde desta quarta-feira (03), no bairro São José, em Vitória, e o menino precisará ficar imobilizado por pelo menos três meses

Folha Vitória

O portão de uma quadra de skate, localizada na região da Grande São Pedro, em Vitória, caiu em cima de uma criança de 4 anos. Por conta do acidente, que aconteceu na tarde desta quarta-feira (03), o fêmur do menino ficou fraturado. A família contou que ele precisará ficar imobilizado por pelo menos três meses.

A mãe do menino disse que eles foram até o parque para comemorar o aniversário do pai, e deixaram o filho na quadra para brincar. "Era aniversário do pai dele, então fomos levá-lo para brincar. Nós mal entramos e aquele portão enorme caiu em cima dele". 

A mulher de 22 anos contou que levou o filho para a Policlínica do bairro São Pedro, mas achou melhor levar o filho para outro local. "Quando cheguei lá, quiseram registrar o meu filho, fazer uma ficha dele, uma burocracia antes de socorrê-lo. Eu estava desesperada então o levei para outra clínica na Avenida Leitão da Silva, onde prestaram os primeiros socorros e imobilizaram a perna do meu filho. Depois, ele foi transferido a um hospital na Serra", contou.

Foi no hospital da Serra que a criança passou por um raio-X e recebeu o diagnóstico do fêmur quebrado. "Lá eu soube que ele estava com o fêmur quebrado e a equipe médica me contou que ele vai precisar ficar no mínimo uns 3 meses sem andar ou se movimentar. Meu medo é ele ficar com alguma sequela", disse.

Segundo a mãe, uma jovem de 22 anos, o filho está triste. Além disso, a preocupação agora é com as dificuldades no período em que o filho ficará com as pernas imobilizadas.

"Ele está muito triste, tem horas que não quer fazer xixi porque não pode andar sozinho. Agora vamos ficar dependentes de conhecidos que tenham carro ou de pedir Uber para levá-lo nos exames, já que não podemos andar com ele no ônibus", desabafou.

Pai diz que não recebeu assistência da prefeitura

Foto: Reprodução TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

O pai do menino de 4 anos disse que ligou para o serviço de atendimento da Prefeitura de Vitória, mas que a família não recebeu assistência.

"Após saber que meu filho tinha quebrado o fêmur eu liguei para o 156, me atenderam e disseram que iam passar o caso para frente. Até ligaram para a minha esposa depois, e perguntaram o estado de saúde do meu filho, mas não ofereceram nenhum assistência financeira para a nossa família", disse.

A equipe da TV Vitória/Record TV esteve no local do acidente na manhã desta quinta-feira (04) e conversou com uma moradora que afirmou que outras crianças já se acidentaram por causa do mesmo portão.

"Desde que o parque de skate foi inaugurado o portão estava solto, eu e minha nora já tentamos consertar, mas soltava de novo. Minha neta e outras crianças já sofreram acidentes aqui também, e foi porque o portão estava solto", contou.

A Polícia Civil informou que o boletim de ocorrência foi registrado na noite desta quarta-feira (03) na Delegacia Regional de Vitória e que o caso seguirá sob investigação. A criança será encaminhada para a realização de exame de lesão corporal.

O que diz a prefeitura

Por meio de nota, a Prefeitura de Vitória informou que na manhã desta quinta-feira (04) uma equipe da administração municipal visitou o menino, conversou com os pais dele e se colocou à disposição da família. 

O órgão afirmou ainda que acionou a empresa responsável pela obra do parque de skate, realizada em 2020, e que está apurando o serviço de execução da obra. A Policlínica de São Pedro também foi demandada e a matéria será atualizada assim que obtiver resposta.

Com informações de Marla Bermudes, da TV Vitória/Record TV 

Últimas