Folha Vitória Posto aumenta valor do litro de gasolina enquanto enchia tanque de carro em Vila Velha

Posto aumenta valor do litro de gasolina enquanto enchia tanque de carro em Vila Velha

Consumidora fez vídeo reclamando da postura da empresa que subiu o preço do litro de R$ 6,07 para R$ 6,17. Caso aconteceu na noite de quarta-feira (09) durante a corrida dos motoristas aos postos com medo de desabastecimento

Folha Vitória

Uma motorista ficou indignada com a atitude de um posto de gasolina de Vila Velha que aumentou o valor do litro de gasolina de R$ 6,07 para R$ 6,17 durante o abastecimento de seu veículo. 

Ela gravou um vídeo da situação, reclamando da decisão do gerente do local. O posto, da rede Ipiranga, fica próximo à Terceira Ponte.

 Tudo aconteceu na noite de quarta-feira (08), quando se formaram filas em postos pois as pessoas temiam desabastecimento de combustível devido ao bloqueio feito por caminhoneiros nas rodovias federais do Espírito Santo.

"O frentista me passou o valor de R$ 6,07 e pedi pra completar o tanque. Não quiseram completar, pararam no meio do abastecimento porque o gerente aumentou o valor. Terminei de encher o tanque com preço maior. O gerente ignorou o preço que estava na bomba", reclamou Cacau Viana, de 32 anos.

Ela se sentiu constrangida e concluiu o abastecimento pagando a mais. "O valor de acréscimo pode ter sido muito pequeno. Mas que não pode acontecer é essa situação no meio do abastecimento do meu carro, eles pararem e eu ter que pagar o valor a mais. Isso me deixou extremamente chateada, o posto estava cheio de gente, foi muito constrangedor", relata.

Foto: Leitor | Whatsapp Folha Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Cacau informou que na manhã de quinta-feira (09) o posto exibia o preço de
R$ 6,17 em seu letreiro de tarifas.

Outro lado

A reportagem tentou contato com o posto de combustível, mas os telefonemas não foram atendidos.

Também procurou a rede Ipiranga a qual o posto é credenciado para saber se haverá alguma notificação a respeito. Assim que a resposta for enviada, a matéria será atualizada. 

Procon Estadual diz que atitude é proibida

O diretor presidente do Instituto Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-ES), Rogério da Silva Athayde, disse, num primeiro momento, que o posto de gasolina fez uma cobrança indevida. 

"Em hipótese alguma deve-se haver essa diferenciação durante o abastecimento. A consumidora deve registrar sua reclamação junto ao Procon de sua cidade ou mesmo ao Procon Estadual", informou.

Denúncias podem ser encaminhadas ao WhatsApp do Procon Estadual no (27) 3323-6237.

Últimas