Folha Vitória Preço da gasolina impulsiona avanço de 0,44% da inflação na Grande Vitória em janeiro

Preço da gasolina impulsiona avanço de 0,44% da inflação na Grande Vitória em janeiro

De acordo com o IBGE, o impacto do reajuste do preço do produto no IPCA foi de 0,22 pontos percentuais, o maior registrado no período na região metropolitana

Folha Vitória
Foto: Agência Brasil
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A inflação na Grande Vitória, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), teve um avanço de 0,44% em janeiro, segundo levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgado nesta terça-feira (9). O índice, no entanto, apresentou desaceleração na comparação com dezembro de 2020, quando foi de 1,41%.

A inflação na região metropolitana do Espírito Santo foi fortemente influenciada pelo aumento do preço da gasolina. De acordo com o IBGE, o impacto do reajuste do preço do produto no IPCA foi de 0,22 pontos percentuais, o maior registrado no período. Já o preço do carro novo e do tomate tiveram impacto de 0,10 pontos percentuais, o segundo maior.

Em todo o país, os combustíveis aceleraram para uma alta de 2,13% em janeiro, ante um avanço de 1,56% em dezembro de 2020. A gasolina subiu 2,17% e foi , isoladamente, o item com maior impacto de alta no IPCA de janeiro, adicionando 0,11 pontos percentuais ao índice agregado.

Já o óleo diesel subiu 2,60%. Os preços dos automóveis novos (1,31%) também subiram, contribuindo com 0,04 pontos percentuais no resultado do mês, segundo maior impacto de alta.

Leia também:

>> Grupo Alimentação e Bebidas sobe 1,02% no IPCA de janeiro, diz IBGE
>> Energia elétrica cai 5,60% no IPCA e ajuda na desaceleração da inflação
>> Transportes sobem 0,41% no IPCA de janeiro ante alta de 1,36% em dezembro
>> Inflação de serviços sobe 0,07% no IPCA de janeiro ante alta de 0,83% em dezembro
>> Plano de saúde sobe 0,66% no IPCA de janeiro, com 1ª parcela de reajuste de 2020
>> Índice de difusão do IPCA de janeiro cai para 66% ante 72% em dezembro

Ainda na Grande Vitória, o grupo Transportes, do qual faz parte o preço da gasolina, apresentou alta de 1,55% em janeiro, a maior do período. Também apresentaram variação positiva os grupos Artigos de residência (0,94%), Alimentação e bebidas (0,90%), Despesas pessoais (0,74%) e Saúde e cuidados pessoais (0,64%).

Já Habitação (-1,63%) e Comunicação (-0,18) tiveram recuo na inflação. Apresentam estabilidade os grupos Educação (0,03%) e Vestuário (-0,01%).

Brasil

Em todo o Brasil, o IPCA, que mede a inflação oficial do país, registrou 0,25% em janeiro, 1,10 ponto percentual abaixo da taxa de dezembro de 2020 (1,35%). Nos últimos 12 meses, o indicador acumula alta de 4,56%, acima dos 4,52% observados nos 12 meses imediatamente anteriores. Em janeiro de 2020, a variação havia sido de 0,21%.

Segundo o IBGE, alimentos e bebidas continuam puxando os preços para cima, mas com menos força. Já a mudança de bandeira nas contas de energia elétrica e as quedas nos preços de passagens aéreas ajudaram a segurar a inflação em janeiro.

“Houve uma queda de 5,60% no item energia elétrica, que foi, individualmente, o maior impacto negativo no índice do mês (-0,26 ponto percentual) Após a vigência da bandeira tarifária vermelha patamar 2 em dezembro, passou a vigorar em janeiro a bandeira amarela. Assim, em vez do acréscimo de R$ 6,243 a cada 100 quilowatts-hora, o consumidor passou a pagar um adicional bem menor, de R$ 1,343. O que resultou em uma deflação (-1,07%) no grupo Habitação, do qual esse item faz parte, mesmo com a alta em outros componentes, como o gás encanado (0,22%) e a taxa de água e esgoto (0,19%)”, disse, em nota, o gerente da pesquisa, Pedro Kislanov.

Últimas