Folha Vitória Presidente da OAB-ES destaca apoio à advocacia do interior na inauguração da sede da 12ª Subseção de São Mateus

Presidente da OAB-ES destaca apoio à advocacia do interior na inauguração da sede da 12ª Subseção de São Mateus

José Carlos Rizk Filho deu início à inauguração da nova sede em São Mateus, um momento muito esperado pela classe advocatícia da região Norte do Estado que foi concretizado em sua gestão

Folha Vitória
Foto: Reprodução / OAB-ES
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Em clima de festa, com a participação de advogados e advogadas da região Norte do Estado e da Grande Vitória, presidentes de Subseções, conselheiros estaduais e federais, autoridades, entre outros, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil - Seccional Espírito Santo, José Carlos Rizk Filho, deu início à inauguração da nova sede da 12ª Subseção de São Mateus, um momento muito esperado pela classe advocatícia da região Norte do Estado que foi concretizado em sua gestão.

Destaque para a presença do presidente da 12ª Subseção de São Mateus, Patrick de Oliveira Malverdi; de sua vice-presidente, Geisiane Seibel, e de toda a diretoria; do Conselheiro Federal da OAB-ES, Luiz Cláudio Allemand; do presidente da Caixa de Assistência dos Advogados (CAAES), Aloísio Lira; e do coordenador do Colégio de Presidente da Subseções da OAB-ES e presidente da 1ª Subseção de Colatina, Cristiano Cassaro, representando todos os presidentes de Subseções da Ordem.

Além disso, ainda marcaram presença nesta data importante o secretário-geral da OAB-ES, Marcus Felipe Botelho Pereira; o secretário-geral adjunto da OAB-ES, Rodrigo Carlos de Souza; o presidente do TED e Coordenador Geral de Comissões, Alberto Nemer; o presidente da Escola Superior de Advocacia (ESA-ES), Alexandre Zamprogno; o presidente da Escola de Prerrogativas, Ben-Hur Farina; e várias autoridades.

O presidente da 12ª Subseção de São Mateus, Patrick Malverdi, disse que a construção da nova sede só foi possível graças ao esforço da Seccional. "Foi um trabalho do presidente Rizk, do Dr, Ricardo, do Dr. Marcus... Eu só tenho que parabenizar a Seccional por todo o trabalho e nós, da 12ª Subseção, só podemos agradecer por essa sede maravilhosa".

Discurso emocionante

Em um discurso emocionante, em frente à belíssima nova sede da Subseção de São Mateus, o presidente da Ordem, Rizk Filho, começou dizendo: “A festa aqui é nossa, é de vocês”.

“Gostaria de falar sobre o que está sendo feito aqui hoje. Eu costumo ver presidentes de Subseção com ciúmes da sede do outro. Agora, Seccional com ciúmes da sede de São Mateus, acho que é a primeira vez. Estou pensando, seriamente, em levar essa sede para Vitória”, disse Rizk Filho sob aplausos.

Em seguida, o presidente da Ordem continuou destacando algumas coisas importantes de como começou a construção dessa sede.

“Minha esposa está aqui e lembra bem de um momento difícil, quando assumimos a OAB-ES. Eu sei que precisamos olhar para a frente, mas é sempre bom registrar que ao assumir minha gestão, não tínhamos, sequer, o valor para o salário dos funcionários. Tínhamos exatamente em caixa R$ 127 mil. E você, Patrick, veio com Geisiane me falar de um lote de sede. E eu falei: ‘Amanhã vou lá hoje. Calma que eu preciso resolver neste começo problemas graves de gestão’. E te pedi um tempo, lembra disso?”, ressaltou o presidente da Seccional.

Ele explicou que naquele momento era necessário cuidar do dia a dia, mas quando conseguiu dar os primeiros passos na arrumação da Casa, chamou o presidente da 12ª Subseção para uma nova conversa.

“E fomos a Brasília na casa do presidente do Fundo de Integração de Desenvolvimento Assistencial dos Advogados (Fida). E faço aqui um parênteses para agradecer esse investimento federal, que representa um terço. Depois veio a aprovação da Diretoria e minha. Só que a pandemia chegou sem avisar, e eu tinha toda a desculpa do mundo para falar que não ia ser mais possível realizar a construção da nova sede. Afinal, as coisas mudaram e a inadimplência subiu. Mas fomos muito ousados e assinamos o contrato para a obra, mesmo usando máscara. E, hoje, estamos aqui inaugurando essa belíssima sede. E neste momento tão esperado, não poderia deixar de fazer um agradecimento a Deus, a minha esposa Fabiana, que tanto tem sofrido com as minhas ausências, ao meus filhos, Pedro e a Sofia, e também ao grau de dedicação a esse sistema de voluntariado que é a OAB, que nos dá, nos cobra e nos pede”. disse o presidente da Ordem.

Reflexão importante

Após aplausos, Rizk Filho continuou chamando todos à reflexão. “O que é uma sede, a sede é um prédio, sim, mas o que ela traduz?”. E explicou que a nova sede representa a independência, uma maneira de se posicionar. “Quando o Tribunal diz não ao interior, a Ordem diz sim, abrindo esse belo prédio”.

Rizk Filho salientou, ainda, que a nova sede significa escritórios para a advocacia jovem que ainda não tem o seu espaço, representa a possibilidade de novas Comissões Temáticas, entre outras coisas. “Sede é o que fica, é algo que cria dignidade para a nossa classe. E esse novo prédio representa quatro anos de anuidades de todos os advogados e advogadas. E quando questionarem para onde elas vão, é só mostrar essa belíssima e moderna construção”, alertou.

O presidente da Ordem também fez questão de ressaltar sete temas importantes, não só para a OAB-ES, mas para a sociedade como um todo: o que acontece em eleição, fica na eleição; lugar de mulher é onde ela quiser; prerrogativas da advocacia são direitos do cidadão; pensar diferente não torna a pessoa necessariamente inimigo; o racismo é algo deplorável e deve ser combatido; a orientação sexual não julga o caráter de ninguém; e não se fecham fóruns e, sim, se abrem portas de entrada à justiça.

E para finalizar, Rizk Filho, lembrou a luta intensa da OAB-ES para evitar a extinção/integração de 27 Comarcas no Espírito Santo. “A advocacia não é profissão de covarde, e covardia de presidente de Ordem muito menos. E cá estamos nós, segurando a duras penas há um ano uma liminar que protege as cidades. Não se fecham tribunais, a população carente de Norte a Sul do nosso Estado tem direito a ter acesso ao judiciário. Essa, sem dúvida, é a maior obviedade que precisa ser dita”, concluiu.

Últimas