Folha Vitória Projeto escolar promove vivências e debates sobre cultura popular brasileira

Projeto escolar promove vivências e debates sobre cultura popular brasileira

Festival Brasilidades, do Sistema Gabarito, busca ampliar os conhecimentos sobre as 5 regiões do país

Folha Vitória
Foto: Divulgação/DINO

Um dos itens da Base Nacional Comum Curricular é a análise das diferentes territorialidades nacionais a partir da contextualização no cotidiano. Por isso, é importante entender quais os critérios que definem a regionalização do Brasil, já que diversos aspectos foram considerados nesse processo.

O Festival Brasilidades é uma possibilidade de construção de visões distintas de mundo. Desta forma, a comunidade escolar pode compreender um pouco mais sobre o que ela é hoje e o que deve à cultura na qual está inserida. Além disso, o Sistema Gabarito de ensino sabe que, dentro do ambiente escolar, diversos tipos de atividades que envolvam a comunidade devem ser promovidos.

Marcia Beatriz Velludo Araújo é coordenadora pedagógica no Sistema Gabarito, afirma que os educandos terão a oportunidade dentro de um estudo interdisciplinar, de conhecer os aspectos naturais e culturais, estudando cada região com suas devidas características, e apresentá-las a seus colegas.

Como funciona o Festival?

O Festival acontece durante o mês de agosto com atividades que promovem vivências com a cultura popular das as 5 regiões do nosso país. Além disso, traz elementos artísticos e gastronômicos para um dia especial de apresentação cultural na escola. O grande objetivo é trazer a compreensão crítica quanto à identidade do povo brasileiro e suas origens, num movimento de valorização da cultura brasileira, assim como o seu folclore, suas influências indígenas e suas heranças africanas.

O Festival Brasilidades contará com a exibição de vídeos, rodas de conversa, oficinas, exposições, apresentações artísticas de trabalhos, podcasts e pratos típicos. “A parte de culinária está mexendo com a criatividade dos alunos e, até mesmo, de suas famílias, ao se empenharem para trazer os melhores exemplares de comidas típicas para os colegas experimentarem”, completa Marcia Araújo.

Últimas