Folha Vitória "Quero que paguem pelo o que fizeram", diz vítima de 14 tiros em Cariacica

"Quero que paguem pelo o que fizeram", diz vítima de 14 tiros em Cariacica

Os principais suspeitos do crime são o ex-marido e a atual companheira dele. O crime aconteceu em julho, na frente da casa da vítima, no bairro Campo Verde

Folha Vitória
Foto: Reprodução TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

As marcas da violência estão no corpo e nas lembranças de Ariane Andrade. A mulher de 22 anos sofreu uma tentativa de homicídio, em Cariacica. Ela foi atingida por 14 tiros e agora quer justiça. Os suspeitos do crime são o ex-marido e atual companheira dele. Ambos já estão presos. 

O crime aconteceu em 27 de julho. A vítima estava em casa no bairro Campo Verde. O filho dela, de 4 anos, tinha ido passar uns dias na casa do pai. No dia do crime, o suspeito iria na casa de Ariane para devolver a criança. 

Depois de passar 36 dias internada, recebendo os cuidados necessários para se recuperar, Ariane reencontrou o filho e, agora, consegue respirar aliviada. 

"A pior parte foi ficar longe dele. Foram muitos dias, muita saudade. Eu ligava para pessoa que estava com ele e ouvia a voz dele no fundo. Eu chorava. Isso doía muito", disse. 

Ariane contou que não entende o motivo de tamanha violência e brutalidade. No dia do crime, a mulher ainda tentou fugir dos disparos. 

"Os primeiros tiros foram no peito. No susto, eu virei para correr para dentro de casa. Ele continuou atirando. Os tiros acertaram os braços e as pernas. Quando pegou no fêmur, eu cai. Nessa hora, eles fugiram", relembrou. 

Câmeras registraram os suspeitos

Imagens das câmeras de videomonitoramento da região registraram quando a moto usada pelos suspeitos passa pela principal rua do bairro, vai até o final e retorna. Um minuto depois, é possível ouvir o barulho dos tiros. 

De acordo com os moradores da região, os dois ocupantes do veículo são os principais suspeitos do crime. 

A vítima sofreu vários ferimentos pelo corpo. Ela foi socorrida consciente por uma equipe do Samu. 

Na época do crime, os suspeitos fugiram, mas eles foram identificados e detidos. Segundo a polícia, a moto registrada pelas câmeras de segurança era ocupada pelo ex-marido de Ariane e a atual companheira dele. 

Vítima e suspeito já não estavam mais juntos há quatro anos 

O relacionamento da vítima com o suspeito durou cerca de três anos.  O único contato que eles tinham, segundo Ariane, era por causa do filho. A vítima contou que nunca imaginou que o suspeito, que um dia jurou amor, iria tentar assassina-la.

Agora, Ariane não pensa em outra coisa a não ser em justiça. "Eu não tenho sentimento de raiva ou ódio. Tenho uma mágoa, mas não quero levar isso para mim. Eu quero justiça, que eles paguem pelo que fizeram", disse.

A Polícia Civil informou que o caso segue sob investigação da Divisão Especializada de Homicídios e Proteção à Mulher e, como se trata de uma investigação em andamento, outros detalhes não seriam divulgados.

*Com informações do repórter Douglas Camargo, da TV Vitória/Record TV

Últimas