Folha Vitória Rede de apoio é importante para que mulheres amamentem seus bebês nos primeiros seis meses

Rede de apoio é importante para que mulheres amamentem seus bebês nos primeiros seis meses

Família e sociedade devem acolher a lactante e ajudá-la nas dificuldades que possa vir a enfrentar

Folha Vitória
Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Os benefícios do leite materno para o bebê são inúmeros, especialmente se a amamentação for exclusiva nos primeiros seis meses. Segundo especialistas, apesar de esta ser uma prática aconselhável, trata-se de uma missão que nem sempre é fácil para a mãe.

“Em geral a maioria das mães sabe dos benefícios da amamentação, mas muitas vezes elas não têm uma rede de apoio adequada para ajudá-las nas dificuldades que podem surgir”, salienta a pediatra Rosa Maria Negri Rodrigues Alves.

Agosto Dourado: mês de conscientização sobre a importância do aleitamento materno

Neste Agosto Dourado, mês de conscientização sobre a importância do aleitamento materno, o Ministério da Saúde reforça que a proteger a amamentação é responsabilidade de todos.

“Toda a sociedade pode oferecer apoio a essa mulher que está amamentando. É importante o marido apoiar, a família, a comunidade, os grupos que a mãe frequenta. Mulheres que amamentaram também podem apoiar outras mulheres, além dos serviços de saúde, maternidades e do próprio pediatra, que deve colocar a criança para mamar já na sala de parto”.

A pediatra alerta para a importância de os empregadores apoiarem e criarem salas de suporte à amamentação para as mães que quiserem amamentar durante o horário de trabalho. 

“Temos salas de apoio à amamentação na Maternidade Unimed e no Hospital Unimed, por exemplo, para as mulheres trabalhadoras que amamentam e retornam ao trabalho”, contou a pediatra.

Veja também: Entenda por que a língua presa atrapalha a amamentação

Até quando a mãe deve amamentar a criança?

Depois de seis meses de vida do bebê, a mãe pode começar a introduzir outros alimentos, mas o leite materno continua na dieta como o melhor deles. 

“A mulher pode continuar amamentando até dois anos ou mais, conforme ela e o bebê forem se adaptando. A amamentação é de livre demanda, não se deve fixar horários, mas sim amamentar quando o bebê quiser”.

Para a criança, ser alimentada exclusivamente com o leite materno durante os seis primeiros meses traz vários benefícios. Veja:

- reduz a mortalidade - em menores de cinco anos; 

- diminui a incidência e a gravidade de infecções como diarreia, infecções respiratórias, otite; 

- reduz a chance de ter quadros de alergia, como rinite alergia e asma;

- colabora para reduzir doenças da vida adulta como sobrepeso, obesidade e diabetes.

Amamentação traz benefícos para o bebê e para a mãe

Enquanto isso, para as lactantes, amamentar atenua a probabilidade de câncer de mama, de diabetes, de depressão pós-parto, aumenta o período que a mãe vai ficar sem menstruar - a amenorreia lactacional, e o mais importante, promove o vínculo afetivo da mãe com o filho.

Leia mais: Entenda a importância do contato entre mãe e filho na primeira hora de vida dos bebês

Últimas