Folha Vitória Relatório mostra novo recorde de novas cidadanias americanas

Relatório mostra novo recorde de novas cidadanias americanas

Cerca de 900 mil imigrantes se tornaram cidadãos dos EUA no ano fiscal de 2022

Folha Vitória
Foto: Divulgação/DINO

Uma pesquisa do Pew Research Center mostrou que cerca de 900 mil imigrantes se tornaram cidadãos durante o ano fiscal de 2022. De acordo com dados do governo, o número é o maior em qualquer ano fiscal desde 2008, quando um milhão de pessoas obtiveram cidadania.

Os dados também mostram um aumento no número de imigrantes que receberam Green Cards e se tornaram residentes permanentes legais, além de uma recuperação parcial da entrada de estudantes estrangeiros, turistas e outros imigrantes temporários legais.

Nos primeiros meses da pandemia, de abril a junho, o número trimestral de naturalizações despencou para 81 mil. A média dos últimos oito anos foi de cerca de 190 mil por trimestre. Depois de mais dois trimestres abaixo da média, o número de naturalizações foi de 200 mil de janeiro a março de 2021.

Segundo a advogada de imigração e fundadora do Castro Legal Group, Renata Castro, o número de indivíduos elegíveis à cidadania que têm buscado uma alternativa imigratória para seus familiares é um grande propulsor do aumento do número de petições. Os cidadãos americanos podem peticionar um Green Card para seus pais, irmãos, filhos ou filhas, casados ou solteiros.

Castro diz que a demora em aprovar uma reforma imigratória é um motivo para o aumento: “indivíduos com familiares indocumentados que esperavam documentar seus familiares por meio da reforma decidiram tomar as rédeas e pleitear uma cidadania para agilizar a situação”.

Para ser elegível a cidadania americana, o estrangeiro deve ter 18 anos de idade e ter vivido continuamente nos Estados Unidos por pelo menos cinco anos como residente permanente legal ou três anos, se for casado com um cidadão. O processo também inclui aprovação em teste inglês e cívico. Além disso, os cidadãos têm a liberdade de residir fora dos EUA por período indeterminado sem comprometer a cidadania americana.

Últimas