Folha Vitória Resgates curiosos de animais chamam a atenção no ES

Resgates curiosos de animais chamam a atenção no ES

Lagartos, corujas, cobras e até gaviões já foram salvos pelo Corpo de Bombeiros

Folha Vitória
Foto: Reprodução/ Corpo de Bombeiros
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Gatos resgatados em cima de árvores, lagartos entalados com potes na cabeça e cachorros presos em pedras. Parece coisa de filme, mas são apenas alguns dos resgates realizados pelas equipes do Corpo de Bombeiros do Espírito Santo durante esse ano.

Em 2020, de janeiro a novembro, foram resgatados 723 animais silvestres e domésticos em todo o estado. E os chamados são os mais variados. 

O mais curioso e recente resgate foi de três filhotes de gavião que estavam presos em uma caixa de ar condicionado no quarto andar de um prédio em Guarapari, no bairro Aeroporto. 

Moradores do prédio relataram aos bombeiros que desde o início do mês escutavam pios de aves no local. Quando acionados, os bombeiros  realizaram uma escalada usando corda para conseguir tirar os animais. 

Os filhotes foram resgatados e entregues a diretoria do Parque Estadual Paulo César Vinha. 

De acordo com o Capitão Pedroni, do Corpo de Bombeiros, os resgates mais frequentes são os de animais domésticos, mas os mais difíceis de serem realizados são os de animais silvestres.

"Não existe um protocolo, a gente segue o lema de que toda vida importa. Então se o animal estiver em situação de perigo, nós vamos salvar", comentou o Capitão. 

Ainda segundo o Capitão, na Grande Vitória a maioria dos resgates é de animais domésticos, sendo o chamado mais frequente o de gatos presos em árvores. E no interior, o chamado mais realizado é o de animais silvestres.

Um dos resgates mais complexos realizados pelo Corpo de Bombeiros esse ano foi o de dois cachorros que ficaram presos em uma pedra durante dias em Aracruz. 

As equipes tiveram que realizar uma escalada aproximadamente 55 metros para salvar os cachorros. 

O Capitão, que já participou de alguns resgates, completa: "Sou apaixonado por animais. Sempre observei a missão de salvamentos sem diferenciações entre humano e animal. A gente vai como se fosse para qualquer outra missão."

Últimas