Folha Vitória Retomada das aulas: famílias e escolas do ES ainda aguardam divulgação de protocolos para Educação Infantil

Retomada das aulas: famílias e escolas do ES ainda aguardam divulgação de protocolos para Educação Infantil

A Sedu afirma que as normativas estão em fase de planejamento e que não há uma data certa para o retorno das atividades presenciais

Folha Vitória
Foto: Agência Brasil
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Uma semana após a divulgação dos protocolos para volta às aulas presenciais do Ensino Fundamental e Médio, a Secretaria de Educação do Espírito Santo (Sedu) ainda não divulgou as regras para o retorno da Educação Infantil no Estado.

As instituições ainda aguardam orientações da Sedu, já que foram divulgadas somente regras administrativas e sanitárias, para a possível retomada das aulas para parte dos estudantes. As adequações nas escolas começaram no último dia 10.

Em entrevista à Jornal da TV Vitória e ao Folha Vitória, na semana passada, o secretário de Educação do Estado, Vitor de Ângelo, destacou alguns pontos do protocolo e disse que as regras voltadas para a educação infantil seriam divulgadas ainda naquela semana, o que não aconteceu.

De acordo com o vice-presidente do Sindicato das Empresas Particulares de Ensino do Espírito Santo (Sinepe-ES), o ensino à distância para os alunos da educação infantil é mais complicado e o retorno das atividades precisa ser breve.

"As crianças do Infantil, não tem as condições das outras idades de trabalhar com o ensino remoto, elas absorvem pouco. A gente tem que avaliar que não é mais prudente manter essas escolas fechadas e que a gente tem que achar uma solução, um caminho possível para essa reabertura", disse. 

Enquanto isso, as famílias seguem preocupadas com a retomada das atividades presenciais para os pequenos. Eliene da Silva Ferreira, comerciante e mãe de Isabelly, de 5 anos, acredita que o desempenho da filha seria melhor se as atividades da escola não tivessem sido suspensas. A menina passa o dia brincando na loja de móveis usados da família em Oriente, no município de Cariacica. "Ela já estava escrevendo o nome certinho, meu nome, o nome do pai, e agora deu uma parada e ela fica atrasada né?!", contou a mãe.

Diferentemente de Isabely, Clarice é aluna de uma escola particular da Serra. A menina de 3 anos tem recebido atividades e estuda de forma remota, em casa. Mas não tem sido nada fácil para os pais ajudar no aprendizado dela. 

"Não é fácil conciliar o serviço doméstico e o ensino da escola. Eu tenho que contar com uma rede de apoio de familiares, inclusive até modificar a rotina dos meus familiares para eles podem me ajudar", conta a empresária e mãe de Clarice, Bárbara Holbert.

Ainda não há data oficial para o retorno das aulas presenciais, mas enquanto aguardam o protocolo, as escolas trabalham para receber as atividades. A coordenadora pedagógica de uma escola particular de Cariacica, Janilda Lopes, afirma que a volta às aulas deve ocorrer de forma gradativa. E que o colégio já está adotando medidas para garantir a segurança dos alunos da Educação Infantil.

"Vai ser um retorno com muitas regras, restrições, mas neste momento, o mais importante será o acolhimento que nós da escola vamos dar a essas famílias e as crianças", disse.

Em nota, a Sedu informou que, no momento, as definições para a Educação Infantil ainda estão em fase de planejamento.

Com informações da repórter Fernanda Batista, da TV Vitória / Record TV

Últimas