Folha Vitória Rio Doce atinge cota de alerta em Linhares e famílias são orientadas a sair de casa

Rio Doce atinge cota de alerta em Linhares e famílias são orientadas a sair de casa

Devido aos riscos de alagamento, as famílias da comunidade do Olaria estão sendo orientadas a deixarem suas casas

Folha Vitória
Foto: Secom / Felipe Reis
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

O nível do Rio Doce ultrapassou a cota de inundação, de 3,45 metros, e chegou a 3,52 metros, em Linhares, na manhã desta terça-feira (24). Os dados são correspondentes a última medição realizada pela Defesa Civil Municipal.

>> Quer receber nossas notícias 100% gratuitas? Participe do nosso grupo de notícias no WhatsApp ou entre no nosso canal do Telegram!

Por conta do risco de alagamentos, o município orientou as famílias da comunidade do Olaria a saírem de casa. Quem não tiver para onde ir, pode seguir para o ginásio do bairro Conceição.

“A previsão é que o rio suba um pouco mais nas próximas horas e, logo após, que o nível se estabilize”, afirmou o chefe da Defesa Civil Municipal, Antônio Carlos dos Santos.

A Secretaria Municipal de Assistência Social, de acordo com a prefeitura, já está com as equipes de recepção e abordagem das famílias em situação de risco preparada para o atendimento à população.

LEIA TAMBÉM: Mais de 16 mil raios foram registrados no ES durante a madrugada

Caso haja o registro de desalojados, as famílias serão encaminhadas para um abrigo temporário onde receberão o auxílio de assistentes sociais, psicólogos e recreadores, além de alimentação.

Até o momento, segundo a prefeitura, não há registros de desabrigados ou desalojados e nem de áreas alagadas na cidade.

LEIA TAMBÉM: Viana foi cidade onde mais choveu durante temporal no ES

Por conta da situação, a Defesa Civil Municipal está em alerta e mantém o esquema de plantão 24 horas para atender ocorrências e realizar o monitoramento nos pontos que podem ser afetados por inundações iminentes.

A população pode acionar o órgão pelo telefone (27) 99983 5661. Os chamados também podem ser feitos pelo 153, da Guarda Civil Municipal, e pelo 193 do Corpo de Bombeiros.

Últimas