Ronco pode indicar problemas no coração

Pesquisa norte-americana identificou que as pessoas que roncam em um volume muito alto podem ter uma expectativa de vida menor

Folha Vitória
Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Motivo de piada entre casais e amigos, o ronco, na verdade, é um sinal que o corpo está dando de que algo não vai bem. Ele geralmente sinaliza disfunções relacionadas à obesidade, hipertensão e problemas cardiovasculares. Se não tratadas, essas doenças podem, até mesmo, provocar a morte prematura de uma pessoa.

Uma pesquisa feita pela universidade norte-americana John Hopkins, durante oito anos, identificou que as pessoas que roncam em um volume muito alto podem ter uma expectativa de vida menor e apresentar problemas cardiovasculares graves e em maior quantidade.

Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória
Cardiologista Kátia Vasconcellos.

De acordo com a cardiologista da Cardioservice, Kátia Vasconcellos, alguns fatores contribuem para o aparecimento do ronco. “Com a chegada da idade, ocorre a flacidez de músculos, órgãos e tecidos, quando essa flacidez atinge a faringe, é possível o surgimento do ronco. Porém, quando está associado à apneia do sono, aumenta a incidência de risco de doenças cardiovasculares como a hipertensão, infarto e arritmias cardíacas”, disse a médica. 

“Tanto no ronco quanto na apneia ocorre o estreitamento das vias aéreas durante o sono, aumentando as chances dos problemas cardiovasculares, porque a concentração de oxigênio é reduzida, causando aumento da pressão arterial e, com ela, os riscos de infarto e de AVC (Acidente Vascular Cerebral)”, informou a médica. Mas, mesmo com todos esses riscos relacionados ao ronco, o mesmo pode ser tratado.

De acordo com o otorrinolaringologista da clínica Prime Med, Márcio Cesar da Silva pacientes que roncam podem apresentar algum tipo de obstrução na via aérea superior, como desvio do septo nasal, aumento das amígdalas e alterações no palato mole. Nesses casos pode ser indicado um tratamento cirúrgico para desobstruir a via aérea.

 “As cirurgias para o tratamento do ronco e da apnéia são procedimentos seguros e quando bem indicados trazem um grande ganho na qualidade de vida do paciente”, disse.

Os tratamentos para a apneia do sono envolvem desde dieta para emagrecimento, no caso de pacientes obesos, que são maioria com esse tipo de comorbidade, até o uso de aparelhos que são utilizados na hora de dormir. As cirurgias também podem ser necessárias em alguns casos.

Últimas