Folha Vitória Roubo de banco: dupla na lista dos mais procurados é presa após passar em frente à delegacia de Vitória

Roubo de banco: dupla na lista dos mais procurados é presa após passar em frente à delegacia de Vitória

Eles são apontados como uns dos maiores assaltantes de bancos e cargas do Brasil e já roubaram mais de R$ 500 mil em agência bancária de Guarapari

Foto: Reprodução
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Na lista dos maiores assaltantes de bancos e de cargas do Brasil, Bruno Soares Mendonça, de 33 anos, conhecido como "Leite Ninho", e Célio Andrade Barcelos, de 43 anos, vulgo "Cabelo" foram presos na última segunda-feira (21), em Vitória. 

O que chamou a atenção da polícia foi a ousadia dos suspeitos. Eles foram presos na Reta da Penha, próximo à chefatura da Polícia Civil.

Segundo o delegado Brenno Andrade, eles passaram em frente ao Departamento Especializado de Investigações Criminais (DEIC), que fica no prédio, e foram identificados, sendo presos nas proximidades.

"O setor de inteligência do DEIC recebeu informação de que estes indivíduos estavam circulando pelas proximidades da delegacia e eles confessaram que passaram em frente. Até questionamos eles sobre a ousadia, de estarem com mandado de prisão em aberto e, mesmo assim, passar em frente à delegacia", disse o delegado.

Os suspeitos eram membros de uma quadrilha, mas se passavam por trabalhadores. Um se apresentava como técnico agrícola e o outro como motorista carreteiro.

Bruno, segundo a polícia, foi o responsável por um furto a uma agência bancária de Guarapari, em dezembro de 2018, quando foram levados cerca de R$ 600 mil. Na época, vários piques de energia ocorreram na região. Dois envolvidos já tinha sido presos pela polícia, que chegou aos suspeitos por outro crime.

Já Célio, também preso nesta segunda-feira, segundo a polícia, havia participado de um roubo a vários retroprojetores que estavam em um galpão no Rio de Janeiro, em 2015. 

Foto: Divulgação / Polícia Civil
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Considerado o maior furto de cargas do país, foram furtados 121 projetores de cinema, avaliados em R$ 24 milhões. Parte da carga foi apreendida na época em Colatina.

"Hoje essa carga estaria avaliada em mais de R$ 40 milhões. A gente constata que eles agiam de forma extremamente organizada e, com certeza, agora serão encaminhados ao poder judiciário para responder pelos seus crimes", disse o delegado Brenno Andrade.

Os dois não confessaram os crimes, mas já foram encaminhados ao Presídio de Viana. Segundo a polícia, eles poderiam estar articulando um novo roubo no Espírito Santo.

"Essa prisão é extremamente importante porque vai diminuir o roubo a cargas aqui no Espírito Santo e outros locais do país", destacou o delegado-chefe da Polícia Civil, José Darcy Arruda.

*Com informações da repórter Rafaela Freitas, da TV Vitória / Record TV

Últimas