Saiba como organizar seu orçamento para pagar as taxas dos vestibulares

Veja como fazer os cálculos e fique atento ao financiamento estudantil

Foto: Reprodução
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Estudantes que encaram uma maratona de inscrições para provas, prepare o bolso pois os vestibulares estão aí. Para quem passa em uma faculdade privada também tem de prestar atenção ao financiamento estudantil.

“As pessoas trabalham porque precisam de dinheiro, as finanças estão presentes nas nossas vidas e precisamos lidar com os recursos da melhor maneira possível”, diz o educador financeiro e fundador da Academia do Dinheiro, Mauro Calil, afirmando que o dinheiro faz parte da vida, independente da visão de mundo do estudante.

Planejamento é a palavra de ordem para conseguir fazer as inscrições que variam de R$ 85 para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) a R$ 182 da Fuvest, por exemplo. “De maneira geral é simples se programar para fazer uma reserva e pagar as taxas dos vestibulares, basta dividir o valor da inscrição pelo total de dias que teremos até a data final para se inscrever, o resultado será o valor a ser guardado diariamente”, explica.

Na prática, se o estudante tem 90 dias até o prazo final de pagamento do Enem, que custa R$85 de taxa, teria que salvar R$ 0,95 por dia. Se estiver faltando apenas 30 dias, teria de economizar R$ 2,84 por dia.

O raciocínio é o mesmo para quem fará mais de uma inscrição: deve somar os valores das taxas e dividir pelo número de dias. Muitas vezes, o estudante precisa viajar e deve incluir nesse cálculo o gasto com transporte e as despesas com alimentação e hospedagem. Quanto mais cedo começar a poupar, melhor.

Financiamento Estudantil

Passada a fase das inscrições, os estudantes que recorrerem ao financiamento estudantil devem ficar atentos. “Muito mais que comparar taxas, é preciso avaliar às condições de pagamento do empréstimo e a carência após o término do curso”, diz Calil.

Nem sempre é fácil arcar com a dívida logo após o término da faculdade. “Em algumas profissões os salários iniciais são baixos e em outras áreas é mais difícil entrar no mercado de trabalho, como o estudante pagará o financiamento no futuro deve ser levado em consideração na hora de contrair a dívida.”

Leia atentamente o contrato. No caso do Fies (Financiamento Estudantil), alunos com aproveitamento abaixo de 75% nas matérias podem ser são excluídos e ter o contrato encerrado.

*Com informações do Portal R7.com