Folha Vitória Saiba quais são os 3 sinais de que você precisa de mudar de carreira

Saiba quais são os 3 sinais de que você precisa de mudar de carreira

Veja quais são as 3 perguntas fundamentais e os 4 passos para começar a sua transição de carreira. Fazer um acompanhamento com especialistas pode ajudar no processo

Folha Vitória
Foto: Reprodução/ Blog Empregos e Concursos
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Um fenômeno chamado "a grande renúncia". Trata-se de um movimento que tem acontecido nos mercados de trabalho de todo o mundo: profissionais estão pedindo demissão em massa de seus empregos, em busca de mais flexibilidade, motivação e propósito.

Segundo especialistas, a grande motivação desses profissionais seriam as mudanças, o isolamento social e as perdas causadas pela pandemia da Covid-19 geraram diversos impactos na sociedade. 

Uma pesquisa realizada pela Kaspersky no último ano apontou que pelo menos 53% dos profissionais brasileiros consideram mudar de emprego em breve, muitos relatam insatisfações com o trabalho e outros pensam em fazer uma transição de carreira.

Entenda como acompanhamento psicológico pode ajudar a fazer a transição de carreira

Para fazer essa transição, é preciso cautela. Existem profissionais que podem dar as orientações necessárias para que a pessoa entenda e aceite os próprios sentimentos em relação à situação em que se encontra. 

Compreender quais são os próprios interesses, talentos e habilidades, identificar dificuldades e refletir sobre as escolhas que fez até o momento poderá ajudar no processo de mudança.

A orientação profissional ajudará, por meio de diferentes técnicas e métodos, a ressignificar medos, entender as insatisfações, encarar desafios e tomar decisões importantes referentes à carreira e aos impasses no atual trabalho. 

Além disso, é possível buscar as origens de sintomas como cansaço excessivo, estresse, tédio ou desmotivação, por exemplo. 

Como começar?

Quando o assunto é trabalho, o primeiro passo é conceituar o que é carreira e o que é emprego, afirma a psicóloga, CEO da Selecta e especialista em gestão de carreira e liderança, Vânia Goulart. 

“Isso pode ajudar a construir o caminho e definir quando e como mudar. Eu construí minha trajetória ajudando as pessoas a trilharem os caminhos de suas carreiras e diria que carreira é exatamente isso: o caminho que você trilha, construindo um desenvolvimento e uma melhor performance. Carreira é a sua experiência, que carrega e transforma sua vida, suas perspectivas, sua visão de mundo. Um emprego pode não fazer parte de sua carreira”, explica.

Vânia diz ainda que, garantir o meio de sobrevivência para que possa conduzir a própria carreira é necessário, mas, quando possível, é importante saber que não se deve aceitar qualquer emprego. 

“Você pode e deve escolher. É interessante entender que cada emprego, mesmo que não faça parte da sua carreira real, pode servir como uma escolha daquilo que você não quer”, disse.

A especialista ressalta, ainda, que o mais importante de tudo ao repensar a trajetória profissional é descobrir em si mesmo pontos fortes e, principalmente, como usá-los para iniciar uma carreira de sucesso. Caso não tenha certeza sobre essa resposta, pode ser o momento de pedir ajudar profissional. 

Como indentificar se eu preciso mudar de profissão?

Goulart menciona três perguntas que considera fundamentais para a reflexão sobre estar ou não em um emprego ou uma profissão que contribua para o desenvolvimento da carreira almejada. 

1- Eu trabalho com prazer e vontade de sempre ser melhor? 

2- Conheço pessoas e elas me ajudam a ser melhor? 

3- Aprendo e tenho sempre um novo objetivo a desenvolver para meu crescimento?”

“Construir uma carreira é uma responsabilidade individual. Não terceirize ou deixe que ela siga sozinha. Você é o protagonista de sua vida e, consequentemente, de sua carreira. Se respondeu não para alguma das perguntas dessa primeira análise, é hora de planejar os passos para a transição de emprego ou profissão”, comenta a psicóloga.

Confira abaixo 4 passos para te auxiliar a trilhar esse caminho

1- Crie uma segurança financeira: Mantenha-se no atual emprego ou, se possível, faça uma poupança e garanta uma reserva, para que consiga se sustentar com tranquilidade por um período durante a transição;

2- Prepare seu “kit transição”: Muitas pessoas querem procurar outra coisa, saem das empresas, mas não se preparam para isso. É importante atualizar o currículo e adequá-lo para as vagas que pretende disputar, e preparar o próprio discurso, para que seja claro e coerente;

3- Procure estudar, se desenvolver e se voluntariar para trabalhos relacionados a sua nova escolha: Fazer isso de forma paralela ao atual emprego te dará experiência para fazer a transição de forma mais segura;

4- Defina uma rede de apoio: Converse com as pessoas que estão a sua volta, para que tenha apoio e sustentação durante o período de transição.

"A hora de mudar é sempre quando o retorno está abaixo do esforço empregado. Com a nossa plasticidade cerebral podemos aprender tudo que quisermos em qualquer momento da vida! Cada pessoa precisa descobrir seu próprio caminho e seguir buscando o equilíbrio”, finalizou

Últimas