Folha Vitória Secretário da Central de Serviços apura denúncia de caminhões de lixo depredados durante a greve de motoristas

Secretário da Central de Serviços apura denúncia de caminhões de lixo depredados durante a greve de motoristas

Nesta quarta-feira (25), o secretário Marcos Aranda irá com a equipe de trabalho da prefeitura à garagem para garantir que a liminar expedida pela Justiça seja cumprida e averiguar possíveis danos na frota.

Folha Vitória
Foto: Leitor | Whatsapp Folha Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

O secretário da Central de Serviços de Vitória apontou a depredação de alguns caminhões coletores de lixo durante a greve que se início na terça-feira (24). Segundo o secretário Marcos Aranda, essa foi a forma que muitos trabalhadores encontraram para não sair com os caminhões na ´´ultima terça-feira (24).

Porém, a Justiça do Trabalho intimou o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Espírito Santo (Sindirodoviários-ES) a se manifestar, no prazo de 48 horas, sobre o possível descumprimento de uma liminar que determinava a manutenção de pelo menos 70% das atividades de coleta de lixo urbano nas cidades capixabas afetadas pela greve dos motoristas de caminhões de lixo.

De acordo com o Secretário da Central de Serviços de Vitória, na capital, os trabalhadores que varrem e cuidam da jardinagem do município ficaram até às duas horas da madrugada reparando os danos causados pelo não recolhimento do lixo.

Nesta quarta-feira (25), o secretário Marcos Aranda irá com a equipe de trabalho da prefeitura à garagem para garantir que a liminar expedida pela Justiça seja cumprida e averiguar possíveis danos na frota.

Ainda na terça-feira, o presidente do Sindirodoviários, Marcos Alexandre da Silva, garantiu que a liminar está sendo cumprida pelo sindicato, que, segundo ele, está dando a liberdade para que os trabalhadores atuem conforme a determinação.

"O que acontece é que os próprios trabalhadores não querem fazer o serviço, por entender que o que está sendo oferecido pelas empresas não é satisfatório", afirmou Marcos Alexandre.

Com informações do repórter Lucas Pisa, da TV Vitória / Record TV 

Últimas