Seis organizações de Cachoeiro são selecionadas para receber recursos do FIA

Elas vão desenvolver projetos voltados à proteção dos direitos das crianças e adolescentes, e ao todo, serão repassados R$ 188 mil, que serão usados em investimentos e melhorias

Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Seis organizações sociais de Cachoeiro de Itapemirim tiveram projetos aprovados, neste mês, no edital de seleção do Fundo da Infância e Adolescência (FIA). Elas vão receber recursos para desenvolvimento de programas e serviços de atendimento, proteção, promoção e defesa dos direitos de crianças e adolescentes. Serão repassados às instituições R$ 188 mil, ao todo.

Foram contemplados o Instituto Nossa Senhora da Penha, o grupo escoteiro Baden-Powell, a Inspetoria Nossa Senhora da Penha (Vill’ Agindo Para Ser Feliz), a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), o Programa de Promoção e Assistência Social Casa Verde e o Projeto Nossa Criança.

As propostas foram avaliadas e aprovadas pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (Consemca). Cada projeto vai receber entre R$ 20 mil e R$ 50 mil.

Investimentos

Com a aprovação do projeto, a Apae, por exemplo, vai climatizar as suas salas de atendimento. Ao todo, são assistidos nesses espaços 147 estudantes da rede pública, de 4 a 17 anos, com atendimento educacional especializado.

“Vamos poder garantir ainda mais conforto e bem-estar aos nossos alunos”, conta a assistente social e coordenadora de projetos, Ana Claudia da Silva Costa Araujo

Já o projeto Casa Verde usará os recursos para custeio de despesas com profissionais que desenvolvem as oficinas de música, forma utilizada pela instituição para executar os serviços de convivência e fortalecimento de vínculos. Hoje, são atendidas, aproximadamente, 100 crianças e adolescentes com oficinas de prática de conjunto, violinos, clarinetes, percussão, entre outras. De acordo com o maestro e coordenador artístico Fábio Coruja, a chegada deste recurso é muito importante para o fortalecimento de todo trabalho.

“As entidades selecionadas executam trabalho com crianças e adolescentes com foco na garantia de direitos e no fortalecimento de vínculos. O Consemca poder repassar recurso muito contribuirá para o desenvolvimento dos serviços”, conta a presidente do Consemca, Claudinéia Soarea Debona.