Selita: há 81 anos na mente e no coração dos capixabas

Os 80 produtos da Selita são comercializados no Espírito Santo, Rio de Janeiro e sul da Bahia

Foto: Cloves Louzada
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A Cooperativa de Laticínios Selita foi vencedora do prêmio Marcas Ícones nas categorias Leite e Queijo, mas, além desses produtos, tem outras delícias para oferecer aos consumidores. Fazem parte ainda do seu mix leite em pó, iogurte, doce de leite, requeijão, creme de leite, bebida láctea e manteiga.

Formada por 1.800 cooperados, na sua maioria pequenos produtores, tem sede em Cachoeiro de Itapemirim e capta leite em 51 municípios do Espírito Santo, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Seus cerca de 80 produtos são comercializados no Espírito Santo, Rio de Janeiro e sul da Bahia.

“O ano de 2020, apesar de todas as dificuldades, têm trazido um bom retorno para a cooperativa. Estamos nos preparando para inaugurar, em 2021, um novo parque industrial, mais moderno, sustentável e com tecnologia de ponta. Vamos aumentar nossa capacidade de produção, podendo chegar até 800 mil litros/dia, e serão fabricados novos produtos. Essa nova indústria vai permitir que a cooperativa seja ainda mais competitiva e continue sendo referência em laticínios no Espírito Santo”, comemora o presidente da Selita, Leonardo Monteiro.

Esta é a sexta vez que a Selita está no topo da lembrança do consumidor capixaba, e essa conquista, segundo Leonardo, referência a marca na mente e no coração das pessoas. “Os atributos que nos permitiram ser uma marca ícone são a relação de confiança com o mercado e a oferta de alimentos saudáveis, saborosos e confiáveis. Isso nós procuramos fazer dia a dia, há 81 anos”, ressalta.

Neste período desafiador da pandemia do novo coronavírus, a cooperativa se preocupou em adotar medidas que, ao mesmo tempo, garantissem a segurança de todos os colaboradores e o abastecimento nos pontos de venda. Logo após o decreto de pandemia, foram introduzidas na Selita diversas ações de acordo com o protocolo do Ministério da Saúde, como higienização das mãos com álcool 70%, uso de máscara e sanitização dos caminhões que acessam à empresa. Além disso, colaboradores que faziam parte do grupo de risco tiveram férias antecipadas, alguns foram afastados sem prejuízo na remuneração ou passaram a atuar em home office. Feito isso, a área operacional foi mantida em pleno funcionamento, não deixando faltar produtos nos diversos pontos de vendas.

“A cooperativa Selita sempre se posicionou no mercado mostrando que, além de produtos diferenciados, está diariamente praticando ações visando a melhorar a qualidade de vida dos seus cooperados e familiares, trabalhando com projetos sociais e outros voltados ao meio ambiente. Essas ações serão ainda mais frequentes e apresentadas aos consumidores, mostrando que a cooperativa está cada vez mais preocupada em ter um crescimento sustentável”, afirma o presidente.

De acordo com ele, a lembrança em Marcas Ícones é importante justamente porque é baseada na opinião dos consumidores, que conhecem muito bem os produtos e o que a Selita representa para o Espírito Santo em termos de geração de emprego e renda. “Uma marca, para ser reconhecida, tem que ter no seu DNA tudo aquilo que o consumidor deseja. E nós, da Selita, procuramos transformar esses desejos e necessidades alimentares em realidade, produzindo, em todos estes anos, alimentos que têm na qualidade seu grande diferencial.”

Para a cooperativa, marketing e comunicação são importantes ferramentas para fazer chegar aos consumidores o que a Selita pretende colocar à disposição, valorizando a marca por meio de ações sociais e apresentando a empresa de uma maneira sustentável. Também são importantes para apresentar seu crescimento e para que seus valores, como transparência, ética e responsabilidade, sejam assimilados pelos consumidores como um espelho de suas ações.