Folha Vitória Sem intervalo: Vacina contra covid-19 e outros imunizantes podem ser aplicados no mesmo dia no ES

Sem intervalo: Vacina contra covid-19 e outros imunizantes podem ser aplicados no mesmo dia no ES

Diante da nova orientação, a partir desta quarta-feira (29), não é mais necessário realizar o intervalo de 14 dias entre uma vacina e a contra a Covid-19

Folha Vitória
Foto: Adessandro Reis
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A vacina contra a Covid-19 já pode ser aplicada no mesmo dia que outros imunizantes ou sem qualquer intervalo de tempo no Espírito Santo. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, a decisão foi baseada em discussões realizadas no âmbito da Câmara Técnica em Imunização da Covid-19 e do Programa Nacional de Imunizações, e foi definida pelo Ministério da Saúde, por meio da Nota Técnica Nº 1.203/2021.

Diante da nova orientação, a partir desta quarta-feira (29), não é mais necessário realizar o intervalo de 14 dias entre um determinado tipo de vacina e o imunizante contra a Covid-19.

A coordenadora do Programa Estadual de Imunizações e Vigilância das Doenças Imunopreviníveis, Danielle Grillo, disse que a medida é importante. 

"É uma medida importante, uma vez que desta forma evitamos perdas de oportunidades de vacinação. Com uma única ida ao serviço de saúde, poderemos ofertar as vacinas disponíveis no Calendário Nacional, além das campanhas em curso, como a da Influenza, possibilitando o aumento das coberturas vacinais e a proteção da população contra doenças imunopreviníveis”.

Segundo a coordenadora, existem estudos clínicos em andamento, relacionados à coadministração com as demais vacinas do calendário vacinal. 

Um outro ponto que Danielle Grillo destaca, e que foi pontuado na Nota Técnica do Ministério da Saúde, é que uma vez que as vacinas contra a Covid-19 foram desenvolvidas em plataformas que não têm vírus vivos, e considerando o que é observado com as demais vacinas, não é esperado impacto significativo na resposta imune ou na segurança frente à coadministração com as demais vacinas do calendário de vacinação.

“O intervalo foi adotado anteriormente como estratégia da necessidade de monitoramento do perfil de segurança das vacinas. Com o passar dos meses, com a vacinação de milhares de pessoas, os dados de segurança e com as discussões realizadas pela equipe técnica responsável, foi compreendido que a coadministração, como já é feita para as demais vacinas, poderia ocorrer”.

Além disso, a coordenadora ressaltou que trata-se de uma ótima oportunidade para melhorar a cobertura vacinal como um todo. “Em especial do público adolescente, que ao comparecer ao serviço de saúde para receber a vacina contra a Covid-19, o profissional poderá ofertar todas as vacinas que estão disponíveis e que ainda não fez uso”, acrescentou. 

Últimas