Folha Vitória Sérgio Meneguelli recusa convite de Pazolini e não será secretário de Vitória

Sérgio Meneguelli recusa convite de Pazolini e não será secretário de Vitória

Ex-prefeito de Colatina disse que não acha justo assumir cargo público sem concurso ou ser eleito e disse que tem planos políticos para 2022

Folha Vitória
Foto: Reprodução Facebook
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória
Sergio Meneguelli publicou vídeo no Facebook para explicar decisão

O ex-prefeito de Colatina Sergio Meneguelli (Republicanos) recusou o convite do prefeito da capital, Lorenzo Pazolini (Republicanos) e não vai assumir a Secretaria Municipal de Cultura de Vitória. Ele havia sido convidado na última quinta (4), ficou de pensar, e publicou a resposta nesta segunda, em um vídeo publicado no Facebook.

"O convite realmente nos emocionou, um cargo tão importante de uma cidade tão rica de cultura como é a cidade de Vitória. "Foi o maior convite que recebi na minha vida, com salário maior até do que eu ganhava como prefeito, mas acho que seria uma incoerência eu nesse momento ocupar um cargo público sem prestar concurso público ou sem ser eleito pelo voto popular. Eu tenho um projeto para daqui a dois anos e não seria interessante ter que deixar esse cargo daqui a um ano e meio", disse Meneguelli no vídeo.

Ele também afirmou que, apesar de recusar qualquer cargo público em qualquer gestão, está aberto a propostas da iniciativa privada. "Vou ficar livre e solto. Se aparecer uma oportunidade na iniciativa privada eu vou pensar", disse o ex-prefeito.

Meneguelli aproveitou o vídeo também para rebater acusações que recebeu, nas redes sociais, de que seria contra o Carnaval. Isso porque ele ganhou projeção ao cortar verba que seria para escolas de samba de Colatina e direcionar para a construção de uma escola rural em 2018.

"Disseram muito: 'Ele foi convidado para a Cultura, mas acabou com o Carnaval de Colatina'. Mentira! O melhor Carnaval que já tivemos foi no primeiro ano de mandato. Depois veio a crise. Eu não repassei dinheiro para as escolas de samba. Eu optei naquele ano em fazer uma escola rural. Sou a favor Do carnaval. Inclusive, o dia que tiver acabado a pandemia e tiver Carnaval me chama que estarei pulando".   

O ex-prefeito também falou em gratidão aos gestores que o convidaram para assumir cargos em prefeituras. E em especial ao prefeito de Vitória. "Queria agradecer ao prefeito Pazolini e dizer que vou permanecer sem cargo público. Pazolini, sei que você vai ser um grande prefeito e com o apoio do nosso grupo, nosso líder Erick Musso", disse.

Últimas