Folha Vitória Servidor investigado em fraude fiscal milionária é efetivo da Sefaz; último salário foi de R$ 35 mil

Servidor investigado em fraude fiscal milionária é efetivo da Sefaz; último salário foi de R$ 35 mil

É o segundo agente público citado na Operação Decanter, que apura fraude fiscal na comercialização de vinhos no Espírito Santo

Folha Vitória
Foto: Divulgação

De acordo com informações da denúncia do Ministério Público do Espírito Santo (MPES), o segundo agente público investigado na Operação  Decanter, que apura fraude  fiscal na comercialização de vinhos no Espírito Santo é Carlos Alberto Farias, um servidor efetivo da Secretaria de Estado da Fazenda, cujo último salário foi de R$ 35.483,13. Ele está na Sefaz desde 1984. 

Os dados do servidor no Portal de Transparência do governo correspondem com os do processo. A reportagem está em contato com a Sefaz para mais informações.

Últimas