Folha Vitória Setor quer fazer testes com grandes eventos para pessoas vacinadas contra a covid-19

Setor quer fazer testes com grandes eventos para pessoas vacinadas contra a covid-19

Ideia é que seja feita testagem das pessoas e que elas estejam imunizadas com as duas doses

Folha Vitória
Foto: Unplash / Banco de Imagem
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória
A ideia é que seja feita testagem das pessoas e que elas estejam vacinadas com as duas doses

Com o avanço da vacinação contra a covid-19 no Espírito Santo, a Associação Brasileira dos Promotores de Eventos (Abrape) estuda realizar eventos testes. Inicialmente, a associação prevê dois eventos, um com mil pessoas e outro com duas mil. A ideia é que seja feita testagem das pessoas e que elas estejam imunizadas com as duas doses. 

Leia mais: Efeito pandemia: primeiro show com uso de cercados é realizado em Colatina

Em entrevista à rádio Pan News Vitória na manhã desta sexta-feira (25), o presidente da Abrape, Pablo Pacheco, disse que foi encaminhado à Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) e a Secretaria Municipal de Saúde de Vitória (Semus) um ofício manifestando a intenção de realizar os dois eventos testes.

"O evento pode ser para pessoas que já tomaram a vacina contra a covid-19 ou para as pessoas que foram testadas horas antes do evento e negativaram para a doença", disse.

Pablo justificou a iniciativa a partir da experiência de outros países, como os Estados Unidos (EUA). 

"Acreditamos que o Brasil chegará a esse patamar em dois ou três meses. Então, o que fazemos hoje é muita pesquisa em cima do que vem acontecendo, a pesquisa é a referência. Temos como referência os Estados Unidos, que já está, através da vacinação, retomando suas atividades e, principalmente, os eventos", defendeu ele. 

Reunião com equipe técnica

O objetivo do documento encaminhado às secretarias é construir, entre entidades privadas e públicas, medidas para a realização das festividades. Para Pablo, a experiência terá papel científico, ou seja, gerar dados e informações para uma retomada segura. Ele assegurou ainda que qualquer decisão será tomada após reuniões com o Estado e município. 

"Nós queremos discutir sobre essa situação. Todas as informações precisam ser colocadas na mesa para sabermos como serão esses eventos testes, com uma dose ou duas doses", defendeu o presidente da Abrape. 

O Jornal Online Folha Vitória questionou as secretarias sobre o ofício. Assim que retornarem, a matéria será atualizada. 

Ouça a entrevista na íntegra:

Novo normal dos eventos 

Um novo formato de show, adaptado ao 'novo normal', começou a ser testado no Espírito Santo. O primeiro evento, com uso de cercados para manter o isolamento social, foi realizado no dia 13 de junho (domingo), no município de Colatina.

Ao todo, foram 47 cercados, que receberam 250 pessoas. Em cada um deles, era permitido de seis a 10 pessoas, com uso de máscara obrigatório durante todo o show do grupo de samba e pagode Pele Morena. Entre um reservado e outro, foram dois metros de distanciamento.

O evento foi possível porque a cidade estava classificada em risco baixo para transmissão de coronavírus. Nessas condições, são liberados eventos para até 300 pessoas. 

Últimas