Folha Vitória Sindicatos chegam a consenso sobre reajuste salarial de motoristas de caminhões de lixo

Sindicatos chegam a consenso sobre reajuste salarial de motoristas de caminhões de lixo

As duas partes se reuniram na tarde desta segunda, na sede do MPT-ES, e questão ainda será discutida internamente entre os trabalhadores

Folha Vitória
Foto: TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Representantes do Sindicato Estadual das Empresas de Limpeza Urbana do Espírito Santo (Selures) e do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Espírito Santo (Sindirodoviários) chegaram a um consenso preliminar a respeito do impasse nas negociações coletivas envolvendo os motoristas de caminhões coletores de lixo. Uma reunião entre as partes foi realizada na tarde desta segunda-feira (7), na sede do Ministério Público do Trabalho no Espírito Santo (MPT-ES), e durou cerca de quatro horas.

De acordo com o Ministério Público do Trabalho, a proposta apresentada pelo mediador das negociações, o procurador-chefe do MPT-ES, Valério Soares Heringer, prevê à categoria profissional um reajuste salarial de 2,5% retroativo a 1º de maio de 2020, um reajuste de 4% no tíquete-alimentação, também retroativo à mesma data, além da manutenção de todas as condições que já haviam sido objeto de autocomposição anterior. A proposta ainda será levada para assembleia dos trabalhadores, que será realizada até o próximo domingo (13).

Por causa do impasse, os motoristas de caminhões de lixo entraram em greve por quase dez dias, entre o final de novembro e o início deste mês. A paralisação foi suspensa na última quarta-feira (2). Na ocasião, o Sindirodoviários informou que vai esperar que a Justiça julgue o dissídio, mas não descartou uma possível volta da paralisação.

A categoria iniciou a paralisação do serviço, no último dia 23, para pedir mais diálogo com as empresas sobre o reajuste salarial. Os trabalhadores reivindicavam um reajuste salarial de 4,7%. No entanto, as empresas haviam oferecido 2,4% de reajuste, o que não agradou os trabalhadores. Atualmente, dependendo do tipo de veículo, os motoristas coletores recebem um salário que varia entre R$ 2,1 mil e R$ 2,7 mil.

Últimas