Folha Vitória Susana Vieira entrega depressão durante a pandemia e fala sobre retornar à quimioterapia

Susana Vieira entrega depressão durante a pandemia e fala sobre retornar à quimioterapia

Não bastassem os sentimentos negativos causados pela própria pandemia, Susana ainda viu seu quadro de combate a leucemia regredir, de modo que ela acabou voltando a fazer quimioterapia

Folha Vitória
Foto: Reprodução / Instagram
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Susana Vieira abriu o coração sobre diversos assuntos em conversa com Serginho Groisman! 

A atriz, que participou do Altas Horas da noite de último sábado (25), falou sobre como se sentiu deprimida durante a pandemia, principalmente após ter uma regressão em seu enfrentamento à leucemia, e entregou que voltar a trabalhar permitiu que ela retomasse o alto-astral.

Logo de cara, Susana já começou com bom humor ao imitar um sotaque espanhol em referência a cantora Thalia, que havia participado da atração momentos antes. Além disso, ela também trocou palavras com Joelma sobre serem julgadas pelos internautas por não se importarem em usar shorts e saias mais curtas, que valorizam as coxas, mesmo aos 79 anos de idade.

Gosto muito de calça justa, de mini saia, de shorts. Não estou nem aí pra dizerem que existe uma data ou idade certa pra você parar de ser jovem e começar a ser velha, disparou a atriz.

Na sequência, ela abordou o assunto da pandemia, admitindo que acabou ficando sem esperanças em alguns momentos - até que foi convidada por um amigo para remontar a peça Uma Shirlei Qualquer, de Miguel Falabella:

Entrei na tristeza, na depressão, na solidão. Sem família, sem beijo, sem abraço, sem sexo, sem trabalho, com nenhuma perspectiva pela frente, sem vacina… [Com o convite], eu fiquei feliz de novo, saí da minha casca, da minha tristeza, comecei a estudar o texto e lembrar que eu sou atriz.

Não bastassem os sentimentos negativos causados pela própria pandemia, Susana ainda viu seu quadro de combate a leucemia regredir, de modo que ela acabou voltando a fazer quimioterapia. A artista conta, no entanto, que conseguiu encarar a situação de cabeça erguida:

Tive uma grande queda na minha leucemia ultimamente. Tive que fazer quimioterapia de novo, quatro sessões. Eu achava que tinha morrido, mas estou viva, estou feliz! Eu sou brava pra caramba, no sentido de corajosa. Eu estou de pé, e vou fazer sucesso.

Últimas