Folha Vitória Suspeito assassinou ex-sogra na frente de criança de 4 anos, diz família

Suspeito assassinou ex-sogra na frente de criança de 4 anos, diz família

A irmã de uma das vítimas contou que o rapaz chegou na residência com um capacete na cabeça e começou a discutir com a ex-sogra. Ela presenciou o crime junto com o filho de apenas 4 anos

Folha Vitória
Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Um crime cruel que deixou uma família inteira abalada. Mãe e filha foram assassinadas na manhã desta quinta-feira (25). A irmã de uma das vítimas contou que presenciou o crime junto com o filho de apenas 4 anos. 

De acordo com a testemunha, Silvanete dos Santos Freitas, de 38 anos, foi morta pelo ex-genro com um tiro na cabeça. A mulher contou que o rapaz chegou na residência com um capacete na cabeça e começou a discutir com a ex-sogra.

"Ele chegou e já entrou. Estávamos deitadas na cama. Nós duas levamos um susto com ele. A Silvanete levantou e falou: 'O que você quer?'. Ele já foi falando que a Karina tinha dado o número do telefone para o namorado dela. A minha irmã pegou e falou: 'Não foi a Karina, foi eu quem dei porque você fica ameaçando minha filha e eu não aguento mais'", disse.

A discussão teria durado cerca de dois minutos. Ainda segundo a irmã de Silvanete, antes de morrer, ela teria afirmado que iria pedir uma medida protetiva para a filha contra o ex-companheiro da jovem. O suspeito, então, teria respondido apenas: "Se der tempo".

Foi neste momento que, segundo a testemunha, o homem teria atirado contra a a irmã dela. Antes de fugir, ele teria olhado para a irmã de Silvanete e para o filho dela, uma criança de apenas quatro anos.

"Ele já veio com tudo planejado. Ele pegou a arma, engatilhou e deu um tiro na cabeça. Nisso, eu vi ela caindo. Ele olhou para minha cara. O meu menino pequeno pegou e me abraçou. Do jeito que ele estava transtornado, achei que ia atirar em nós também", disse.

Foto: TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória
Local onde o Karina de 20 anos foi assassinada

Após assassinar Silvanete, segundo a polícia, o suspeito foi até o bairro Cobilândia, em Vila Velha, e também atirou contra a ex-companheira, Karina dos Santos, de 20 anos. 

A jovem trabalhava em um depósito de materiais recicláveis como diarista. Testemunhas contaram que o suspeito chamou ela na porta  e efetuou os disparos.

A irmã de Silvanete e tia de Karina disse que o suspeito não aceitava o fim do relacionamento. Ele e Karina viverem juntos por cerca de quatros anos. Há dois meses, a jovem decidiu por um fim no relacionamento. 

Um dia antes do crime, segundo a mulher, o homem teria ido até a casa para buscar a filha do casal de um ano de idade.. A criança, segundo a família da vítima, está com o suspeito do crime. Na ocasião, o homem ainda fez ameaças.

"Ele falava: 'Não brinca comigo, que não sou brincadeira'. Falou na cara dela que 'Se algum dia você brincar comigo, eu mato você'. Ele falou na cara da minha irmã", disse. 

Emocionada, a irmã e tia das vítimas fez um desabado e pediu por Justiça

"Ele matou minha irmã e minha sobrinha. Ele acabou com a minha vida. Eu estou vendo a família dele falar que ele acabou com a vida dele. Mas ele não acabou com a vida dele, ele acabou com a vida da minha família. Eu quero que ele seja preso, desabafou. 

Segundo os familiares das vítimas, o rapaz teria dito que vai se apresentar a polícia, mas ele nega o crime.

"Ele disse que não foi ele e que vai se apresentar com o advogado. Isso é para fugir do flagrante. Eu vi ele. Eu sei que estou arriscando dele vir me matar, mas foi ele", disse.

A Polícia Civil informou que o caso está sob investigação da Divisão Especializada de Homicídios e Proteção à Mulher, que está realizando diligências. Até o momento nenhum suspeito foi detido.

Os corpos das vítimas foram encaminhados para o Departamento Médico Legal de Vitória.

*Com informações da repórter Milena Martins, da TV Vitória/Record TV

Últimas