Folha Vitória Suspeito de aplicar mais de 30 golpes na Grande Vitória muda de visual, mas acaba preso em hotel de luxo no Rio

Suspeito de aplicar mais de 30 golpes na Grande Vitória muda de visual, mas acaba preso em hotel de luxo no Rio

O rapaz anunciava produtos eletrônicos pela internet com valores abaixo da tabela de mercado, vendia e não entregava as mercadorias

Folha Vitória
Foto: Reprodução TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória
Rafael modificou o penteado, para tentar enganar as autoridades policiais

Rafael Rodrigues Nunes, de 29 anos, suspeito de vender produtos eletrônicos pela internet e não fazer a entrega das mercadorias foi preso, no último final de semana, no Rio de Janeiro. Ele e a esposa, Maria Carolina Mazon Leite da Costa, foram encontrados num hotel de luxo, em Copacabana. Segundo as investigações, o jovem teria aplicado mais de 30 golpes na Grande Vitória.

De acordo com a delegada responsável pela investigação no Espírito Santo, Rhaiana Bremenkamp, Rafael vendia celulares e computadores de uma marca importada. Ele exibia vídeos aos clientes, pelas redes sociais, mostrando várias caixas dos produtos, mas as vítimas nunca receberam as mercadorias. Ele também fazia anúncios atrativos para conquistar a confiança das pessoas, na maioria das vezes, com valores bem abaixo da tabela de mercado.

As investigações também apontam que Rafael tinha alugado um carro em São Paulo, em junho, e sumido com o veículo, que foi recuperado na Grande Vitória. A delegada contou que a partir deste ponto que as investigações sobre ele começaram e aí surgiu a primeira vítima.

Segundo a polícia, o casal também aplicava golpes no Rio de Janeiro e em São Paulo. Após a prisão deles, de acordo com a Polícia Civil do Rio de Janeiro, várias vítimas foram até a delegacia do bairro Ipanema e reconheceram os dois. 

As investigações apontam ainda que Rafael e Maria Carolina praticavam esses golpes de 2010 e que ostentavam uma vida de luxo. Para tentar enganar as autoridades, Rafael foi preso com a aparência bem diferente. 

As investigações agora continuam para descobrir e prender quem fazia parte do esquema junto com o casal e identificar novas vítimas.

Segundo a polícia, ainda não há previsão de transferência do jovem para o Espírito Santo. A orientação é de que as vítimas desse tipo de crime registrem a ocorrência para que a polícia tome ciência do caso e inclua nas investigações.

>> Leia mais: Suspeito de aplicar mais de 30 golpes pela internet na Grande Vitória é procurado pela polícia

* Com informações da TV Vitória / Record TV

Últimas