Folha Vitória Suspeito de chefiar tráfico de drogas em Central Carapina é preso na Serra

Suspeito de chefiar tráfico de drogas em Central Carapina é preso na Serra

Levi Tiago da Silva havia fugido do presídio de Queimados há cerca de dois anos e, desde então, chefiava o tráfico de drogas no bairro

Folha Vitória
Foto: Reprodução TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Um dos chefes do tráfico de drogas de Central Carapina, na Serra, que havia fugido do presídio a cerca de dois anos, foi preso nesta quinta-feira (08). Levi Tiago da Silva, de 25 anos, era considerado pela polícia o criminoso mais procurado da Divisão de Homicídios do município. 

Na ocasião da fuga, sete detentos conseguiram sair do presídio de Queimados, na Serra, pelas básculas que ficam nas galerias. Do lado de fora havia um carro esperando pelos fugitivos. As investigações apontam que a fuga foi planejada. 

Segundo o delegado Rodrigo Sandimori, após sair da cadeia, Levi assumiu o tráfico de Central Carapina. Ele também é apontado como autor de vários assassinatos. Em pouco mais de um ano, ele se envolveu em pelo menos cinco homicídios pela disputa do tráfico da área. "Era nosso alvo número um, da DHPP da Serra. Ele era o atual chefe do tráfico de drogas da região da Vala. Ele também é suspeito de ter atirado contra quatro pessoas na região da favelinha", disse. 

A polícia enfrentava dificuldades para encontrar Levi porque ele trocava de casa constantemente. Atualmente, ele estava em morando em uma casa do bairro Maringá, na Serra. Nesta quinta-feira (08), os policiais fizeram um cerco e conseguiram prendê-lo.

Segundo o delegado, outros três traficantes que são suspeitos de participarem dos crimes são procurados pela polícia. Um deles seria Hudson Tiago da Silva, de 28 anos, irmão de Levi. Lorenzo Cristian Elias Viana, de 20 anos, e Davidson Chaves, de 25, também estão na mira das investigações. 

O delegado acredita que a prisão de Levi deve trazer mais segurança à comunidade de Central Carapina que sofre com a violência. "A prisão dele vai amenizar e dar maior tranquilidade a população de bem. E se outros indivíduos insistirem em matar no município, nós vamos investigar e tirá-los de circulação o mais breve possível", disse. 

*Com informações da repórter Nathalia Munhão, da TV Vitória/ Record TV. 

Últimas