Folha Vitória Suspeito de tentar furtar caixas de som é agredido e amarrado por feirantes na Serra

Suspeito de tentar furtar caixas de som é agredido e amarrado por feirantes na Serra

A Polícia Militar foi acionada, mas não levou o suspeito para a delegacia, pois, segundo os militares, o dono do equipamento não quis registrar queixa

Folha Vitória
Foto: Reprodução
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Um homem foi flagrado cometendo furtos em uma feira de Serra Sede e acabou sendo amarrado por feirantes que trabalhavam no local. O caso aconteceu na manhã deste sábado (15).

Após tentar furtar caixas de som de uma barraca, populares decidiram amarrar o suspeito.

O feirante proprietário do equipamento contou que estava terminando de montar a barraca, quando o suspeito aproveitou o momento de distração e tentou levar as caixas.

Pouco tempo depois, feirantes das barracas vizinhas começaram a gritar "pega ladrão" e conseguiram segurar o suspeito. O objeto foi recuperado.

Dona de uma das barradas do local, a feirante Leidy Dayane Jesus conta como tudo aconteceu. "O senhor começou a gritar que roubaram ele. A gente correu atrás do rapaz, pegamos ele, pegamos as caixas que ele tinha roubado e os feirantes amarraram ele", relatou.

A Polícia Militar foi acionada e chegou rapidamente ao local, mas o feirante decidiu não representar contra o suspeito, pois ele tinha acabado de montar a barraca para começar o dia de trabalho e não queria sair dali para ir à delegacia. Sendo assim, o suspeito acabou liberado.

Os trabalhadores ainda contaram que, poucos minutos depois de ter sido liberado, o suspeito teria ido em casa, trocado de roupa e voltado a intimidar e ameaçar os feirantes. Ele foi agredido novamente.

"Ele passava encarando com aquele olhar para intimidar, subiu o morro e, lá de cima, os rapazes começaram a bater nele", contou Leidy.

O assunto tomou conta de toda a feira e também causou indignação nos trabalhadores, que acordam bem cedo e acabam sendo vítimas da criminalidade nas primeiras horas de trabalho. A sensação que eles têm é de impotência, ainda mais com o fato do suspeito ter sido liberado.

A Polícia Militar reforçou que o suspeito foi liberado porque a vítima não quis representar contra ele.

* Com informações do repórter Arleson Schneider, da TV Vitória/Record TV.

Últimas