Folha Vitória Suspeito que fugiu de fórum durante julgamento no ES se entrega em Minas Gerais

Suspeito que fugiu de fórum durante julgamento no ES se entrega em Minas Gerais

O homem foi condenado a 42 anos de prisão, mas acabou fugindo antes que a sentença fosse proferida pelo juiz responsável pelo caso

Folha Vitória
Foto: Reprodução/ Portal Nova Onda
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

O suspeito de cometer um duplo homicídio, que fugiu durante o julgamento, no Fórum de Nova Venécia, se entregou a Polícia Civil, em Teófilo Otoni, em Minas Gerais, na manhã desta sexta-feira (07). 

O homem é suspeito de tirar a vida de uma servidora de 34 anos, e do filho mais velho dela, de 18 anos, no município de Vila Pavã. O crime aconteceu em 2016.

De acordo com informações do Nova Onda Online, o homem foi condenado a 42 anos de prisão, mas acabou fugindo antes que a sentença fosse proferida pelo juiz responsável pelo caso. O suspeito, de 37 anos, é o ex-marido da vítima.

> Quer receber nossas notícias 100% gratuitas pelo WhatsApp? Clique aqui e participe do nosso grupo de notícias!

Fuga aconteceu no início da semana

Uma testemunha contou que no momento em que o juiz se reuniu com os advogados e integrantes do júri popular para fazer a somatória dos votos e dar a condenação final, o réu saiu da sala de julgamento com familiares e pessoas que acompanhavam o júri, sendo normal nesse momento.

Logo em seguida, no entanto, o suspeito deixou o Fórum pela porta da frente, entrou em um carro e não foi mais visto. Quando foram chamar o público presente para dar a sentença, perceberam que o homem havia deixado o local.

Essa não foi a primeira audiência marcada para julgar o caso. No dia 15 de setembro, um julgamento aconteceria no Fórum de Nova Venécia, mas foi desmarcado por falta de testemunha. Na ocasião, o suspeito não havia comparecido.

O crime chocou o município de Vila Pavão e região no ano de 2016. Os assassinatos foram praticados na frente da filha deles que na época, tinha apenas sete anos. Hoje, a menina mora com um tio, no interior de Vila Pavão

Quando o crime aconteceu, a mulher e o suspeito já eram separados. O homem, inclusive, já tinha outra família, mas não aceitava ela se relacionasse com outra pessoa.

Após o crime, o suspeito chegou a ser preso. Ele ficou detido em São Mateus, mas foi solto após 30 dias. Depois, ele foi preso novamente em Minas Gerais e, após alguns dias, liberado pela segunda vez.

*Com informações do Portal Nova Onda Online

Últimas