Folha Vitória Suspeitos não conseguem invadir autoescola e furtam fios de cobre em Vitória

Suspeitos não conseguem invadir autoescola e furtam fios de cobre em Vitória

Um funcionário de uma das auto escolas chegou ao local, que fica num terreno isolado, e se deparou com vestígios de arrombamento e fios de cobre furtados

Folha Vitória
Foto: Reprodução / TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Criminosos tentaram invadir um centro de treinamento de motos na madrugada deste sábado (17), em Jardim Camburi, Vitória. Um funcionário de uma das autoescolas chegou ao local, que fica num terreno isolado do bairro, e se deparou com vestígios de arrombamento e fios de cobre furtados.

O furto registrado nesta madrugada foi o segundo em menos de dois meses. No primeiro, o prejuízo foi de R$ 8 mil.

O dono da autoescola, Osmar Pereira Ramalho, conta que um funcionário chegou para trabalhar neste sábado e alertou que os containers apresentavam sinais de arrombamento e os fios de cobre furtados.

"Aqui as aulas começam às 6 horas. Eu recebi uma ligação, faltando 10 minutos para aula começar, de um instrutor falando que tentaram arrombar nosso container. Não conseguiram, mas arrebentaram os fios da parte elétrica", contou

No início da pandemia, donos de autoescolas da região instalaram dois containers no terreno, que viraram um espaço compartilhado por 22 funcionários. No entanto, a movimentação atraiu assaltantes. 

Autoescolas sem segurança

A equipe da TV Vitória/Record TV conversou com trabalhadores do centro de treinamento, que explicaram que as autoescolas não têm condições de contratar seguranças noturnos para ficar no terreno após as 18h, horário em que o expediente termina e o local torna-se deserto.

Além disso, o terreno ao lado oferece uma dose extra de perigo: o local pertencia à Infraero, foi privatizado e tem muita fiação de cobre, tornando-o visado por assaltantes.

Osmar Pereira pede por mais policiamento na região. Ele afirma que se o local tivesse mais segurança, as aulas poderiam seguir até depois das 18h. Entretanto, atualmente é necessário encerrar o expediente quando escurece. 

Com informações da repórter Aline Proença, da TV Vitória/Record TV

Últimas