Folha Vitória Tempo de paralisação das aulas na Ufes pode causar atraso nas formaturas até 2022

Tempo de paralisação das aulas na Ufes pode causar atraso nas formaturas até 2022

A previsão é da pró-reitora de graduação da universidade, Claudia Gontijo. Nesta quarta-feira, após quase seis meses, foram retomadas as aulas na instituição

Folha Vitória
Foto: Reprodução
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

O tempo de paralisação das aulas na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), em função da pandemia do novo coronavírus, deve causar um atraso no cronograma de formatura dos alunos da instituição pelos próximos três períodos. É o que afirma a pró-reitora de graduação da universidade, Claudia Gontijo, que espera que até o início de 2022 a situação seja resolvida.

"O que acontece nesses casos, que não é a primeira vez que acontece na universidade — nós já tivemos, por exemplo, greves que duraram o semestre inteiro —, é que a gente vai organizando o calendário até que a gente consiga coincidir o ano letivo com o ano em curso. Eu acredito que até 2022 a gente já tenha esse semestre regularizado", afirmou.

Nesta quarta-feira (09), após quase seis meses de atividades paralisadas pela pandemia, as aulas na Ufes retornaram para o chamado semestre especial, que ofertará aulas online, com atividades remotas. Mais de 18 mil alunos solicitaram matrícula nas disciplinas ofertadas.

As atividades tiveram início por meio de uma live, realizada pelo reitor Paulo Vargas e pelo vice-reitor Roney Pignaton. O encontro teve a proposta de oferecer um panorama do semestre especial 2020, que acontecerá excepcionalmente de modo remoto, no modelo Ensino-Aprendizagem Remoto Temporário e Emergencial (Earte).

De acordo com a universidade, um total de 18.008 estudantes de graduação da Ufes solicitaram matrícula em disciplinas ofertadas para o semestre especial de 2020 na primeira etapa de matrículas. As aulas no modelo remoto seguem até o dia 15 de dezembro.

De acordo com Claudia Gontijo, outros cerca de 2 mil estudantes de graduação que não conseguiram efetuar as matrículas aguardam a segunda chamada, que começará no dia 28 deste mês. 

"A gente ainda tem a segunda etapa de matrícula. Esse número [18 mil] não é definitivo, porque na segunda etapa de matrícula muitos alunos que não conseguem matrícula ou alunos de disciplinas que serão ofertadas na segunda etapa efetivarão suas matrículas. E aí a gente tem uma expectativa talvez de próximo de 2 mil estudantes que possam ainda vir a efetivar sua matrícula na segunda etapa", destacou a pró-reitora.

Além do ensino remoto, a Ufes criou um sistema para os estudantes pegarem livros nas quatro bibliotecas da universidade, em Vitória. O sistema funciona como num drive-thru. O  aluno escolhe o livro pela internet e agenda um horário para buscá-lo. A entrega dos livros é feita todas as terças e quintas-feiras, das 8 às 14 horas.

Com informações do repórter Alex Pandini, da TV Vitória/Record TV

Últimas