Folha Vitória Tragédia em Santa Maria de Jetibá: suspeito de matar enteada não demonstra arrependimento, diz PM

Tragédia em Santa Maria de Jetibá: suspeito de matar enteada não demonstra arrependimento, diz PM

A irmã e a mãe da vítima também foram esfaqueadas e estão internadas em um hospital da Grande Vitória. Valdenir Plaster foi preso na tarde desta segunda-feira

Folha Vitória
Foto: Alice Mourão | TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Após ser preso no final da tarde desta segunda-feira (21), suspeito de esfaquear a esposa e duas enteadas, em Santa Maria de Jetibá, na Região Serrana do Espírito Santo, Valdenir Plaster, de 47 anos, confessou o crime. 

No entanto, de acordo com policiais que participaram da ocorrência, em momento algum o suspeito demonstrou arrependimento pelo ocorrido.

Uma das enteadas, Angélica Oto, de 23 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Já a mãe dela, Evanilda Oto, de 45 anos, e a irmã, uma adolescente de 14 anos, foram socorridas e levadas para um hospital da Grande Vitória.

Valdenir Plaster foi encontrado em uma propriedade na localidade de Serra do Gelo, zona rural de Santa Maria de Jetibá. De acordo com o major Cabral, comandante da 8° Companhia Independente de Santa Teresa, o suspeito disse que não se lembrava bem o que tinha acontecido, alegando confusão mental.

O suspeito também disse aos policiais que chegou a desmaiar três vezes enquanto tentava fugir no meio da mata.

"Ele, inicialmente, ficou de forma um pouco apática e tentava justificar, dizendo que não se lembrava bem, que havia perdido um pouco da memória. Falava que estava com confusão mental e que havia até desmaiado durante a fuga dele", disse o PM.

Mesmo alegando perda de memória, o suspeito confessou o crime, segundo o major. No entanto, não entregou aos policiais a faca usada para ferir as vítimas.

"Inicialmente ele começou a dizer que estava com algumas dores, que seriam da briga. Aí nós perguntamos: 'mas foi você que desferiu as facadas?', e aí ele confessou: 'fui eu mesmo, mas eu não lembro direito'. E nós, a todo tempo, tentamos conversar com ele, para ver se ele nos indicava onde estava a arma do crime. Mas aí ele alegava que não se lembrava de nada", frisou o comandante.

Ainda de acordo com o major Cabral, o suspeito negou que tenha provocado a briga que resultou na morte de uma das enteadas e nos ferimentos causados na irmã e na mãe da vítima. Segundo o policial, Valdenir disse que Angélica era quem inicialmente estava com a faca.

"Ele falou que foi uma briga dentro da casa dele, envolvendo as duas enteadas e a esposa, e que ele acabou entrando no meio daquela briga. Ele tentou se colocar numa posição de que não foi ele que iniciou, de que não foi ele que levou a faca para a briga, mas não conseguia esclarecer muito bem isso. Eram apenas algumas alegações que ele fazia, mas sem conseguir muito bem fundamentar isso", disse.

Irmãs teriam sido esfaqueadas ao tentar socorrer a mãe

O crime aconteceu no último domingo (20). Testemunhas contaram que o suspeito estava discutindo com a esposa e que, durante a confusão, a esfaqueou. A mulher teria começado a gritar por socorro e as filhas, que moram próximo ao local, correram para ajudar a mãe. O suspeito, então, teria esfaqueado as duas irmãs.

Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória
Angélica não resistiu aos ferimentos e morreu no local

A adolescente ainda estava lúcida quando os policiais chegaram. Ela contou aos militares, com muita dificuldade, que ela e a irmã foram tentar defender a mãe das agressões do padrasto.

Vizinhos contaram que outra irmã, uma menina de apenas 8 anos, presenciou o crime, mas não ficou ferida. A criança está com familiares.

Suspeito já tinha passagens pela Justiça

Valdenir Plaster já havia sido preso por outros crimes. Segundo a Secretaria de Justiça do Espírito Santo, ele tinha passagens por lesão corporal, envolvimento com drogas e posse de arma de fogo. Ele foi preso entre 2013 e 2019.

Foto: Divulgação/ Polícia Militar
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória
Suspeito foi preso, na tarde desta segunda-feira, na zona rural de Santa Maria de Jetibá

A família da vítima contou que o relacionamento dele com as enteadas era conturbado. Para evitar novos atritos na família, as duas irmãs moravam em uma casa próximo à residência da mãe. Os familiares contaram que elas já foram ameaçadas pelo homem.

O crime deste fim de semana é investigado pela equipe da Delegacia de Polícia de Santa Maria de Jetibá.

LEIA TAMBÉM:
>> Crime em Santa Maria: suspeito de matar enteada usou facão e teria fugido com moto de vítima
>> Crime em Santa Maria: família volta atrás e diz que adolescente não morreu

Últimas