Folha Vitória Transplante capilar ajuda na autoestima de pacientes com cicatrizes severas

Transplante capilar ajuda na autoestima de pacientes com cicatrizes severas

Dermatologista revela que a técnica oculta regiões afetadas, por meio de transplante de folículos

Folha Vitória
Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A técnica FUE tornou-se muito popular nos últimos tempos, ainda mais com a procura cada vez maior por celebridades como Lucas Lucco, a dupla Marcos e Belutti e o ator Malvino Salvador. Mas o transplante capilar vai além da vaidade masculina ou da preocupação com calvície. O procedimento pode colaborar com a reconstrução da autoimagem de pacientes com cicatrizes severas, sejam de queimaduras ou acidentes. 

"Pacientes muitas vezes perdem cabelos nas áreas afetadas, por exemplo na barba ou no próprio couro cabeludo. Isso pode mexer com a autoestima dessa pessoa. O transplante capilar surge como solução nesses casos", explica a dermatologista da Mais Cabello, Carla Nogueira.

Para fazer o transplante na região, o indicado é que a equipe de especialistas faça uma análise preliminar de cada paciente. "É importante verificar se a área afetada está saudável e com boa irrigação sanguínea" alerta a dermatologista. A partir dessa avaliação, o paciente é encaminhado para a extração dos folículos da área doadora. A implantação é feita introduzindo o folículo na direção e angulação correta do crescimento do cabelo, de forma estratégica para que cubra as marcas indesejadas, proporcionando naturalidade. "Muitos pacientes enxergam no procedimento uma forma de se sentirem bem consigo mesmos", finaliza a médica.

Últimas