Folha Vitória Três novos casos de covid-19 são registrados entre funcionários de residências para pessoas com deficiência no ES

Três novos casos de covid-19 são registrados entre funcionários de residências para pessoas com deficiência no ES

Com esses novos casos, subiu para 44 o número de trabalhadores dessas instituições contaminados pelo novo coronavírus, desde 13 de maio

Folha Vitória
Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Três novos casos de covid-19 foram registrados entre funcionários de serviços residenciais para pessoas com deficiência no Espírito Santo, segundo constatou o monitoramento realizado pelo Centro de Apoio Cível e de Defesa da Cidadania (CACC) do Ministério Público do Espírito Santo (MPES). Dos três novos casos, um ocorreu na Serra, um em Vitória e o outro em Guarapari.

As informações são do boletim mais recente do CACC, finalizado no último dia 4. Com os novos registros da doença, subiu para 44 o número de funcionários dessas instituições contaminados pelo novo coronavírus, desde 13 de maio, quando o MPES passou a fazer o levantamento.

O CACC apontou ainda que não houve novos registros da covid-19 entre as pessoas com deficiência nessas instituições, em comparação com o relatório anterior, do dia 8 de outubro. Com isso, manteve-se em 15 o total de pacientes dessas residências inclusivas já infectados pelo coronavírus. 

Desse total, 10 casos foram registrados em Mimoso do Sul e cinco em Vitória. De acordo com o MPES, não foram registrados óbitos por covid-19 de pessoas com deficiência residentes nessas instituições.

Segundo o Ministério Público, o CACC possui registro de 16 residências inclusivas localizadas em oito municípios do Espírito Santo. As instituições abrigam, no total, 142 pessoas com deficiência. 

Desde o início do monitoramento e até a finalização do último boletim, apenas cinco serviços residenciais não reportaram contaminação entre pessoas com deficiência ou trabalhadores.

Formulário

Com o objetivo de acompanhar a admissão, desligamento ou óbito de pessoas com deficiência em situação de acolhimento institucional, o CACC elaborou formulário eletrônico para ser preenchido todas as quartas-feiras, pelas residências inclusivas. São verificados o número de casos suspeitos e confirmados de infecção pelo novo coronavírus entre os residentes e os trabalhadores das residências inclusivas, além do número de óbitos das pessoas com deficiência residentes.

O acompanhamento permite que as Promotorias de Justiças do MPES notifiquem os gestores estaduais e municipais, que possuem a responsabilidade de execução da política pública. O objetivo é que sejam observadas e efetivadas as normas de prevenção e controle da infecção pelo novo coronavírus, estabelecidas pelos órgãos reguladores, como Anvisa, Ministério da Saúde, Ministério da Cidadania e Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

Últimas