Folha Vitória Três suspeitos de assaltos batem com o carro após perseguição em Vila Velha

Três suspeitos de assaltos batem com o carro após perseguição em Vila Velha

Depois do acidente, o trio continuou a fuga a pé. Dois escaparam e um foi preso

Foto: Leitor | Whatsapp Folha Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Três suspeitos de assaltos foram perseguidos pela Guarda Municipal da Serra, em Bicanga.  A perseguição só terminou, quando o carro em que os homens estavam bateu em um poste. 

Uma das vítimas reconheceu o veículo dos criminosos e conseguiu recuperar o celular que havia sido roubado. 

Após receberem informações de que um trio, em um veículo, estava cometendo furtos na região, a Guarda Municipal avistou um carro na Avenida Bicanga, fez a abordagem e mandou que os suspeitos parassem. 

Eles não obedeceram e tentaram fugir. O trio só parou, depois que o carro em que estavam bateu em um poste. Com ajuda de imagens, feitas por testemunhas, é possível ver que a frente do veículo ficou bastante danificada

Depois do acidente, na noite desta quarta-feira (27), os três continuaram a fuga a pé. Dois deles seguiram em direção à praia. Os agentes informaram que efetuaram dois disparos, mas a dupla conseguiu escapar. O terceiro envolvido deixou uma arma falsa cair, foi alcançado e detido. 

Uma das vítimas, que passava pelo local, reconheceu o carro e um dos suspeitos. "Pedi o carro da empresa pra retornar pra casa. Ao retornar, eu avistei o carro, que tinha me assaltado, batido e um dos indivíduos preso. Nesse momento, eu avisei para os guardas municipais que tinha sido roubado, liguei para o celular e ele tocou dentro do carro dos indivíduos", disse a vítima.

O homem, que preferiu não se identificar, contou como foi abordado pelos criminosos. 

"O carro prata parou com três indivíduos dentro. Um deles desceu, me abordou, apontando a arma pra minha cabeça e pedindo o celular. Entreguei o aparelho, ele entrou no carro e saiu", disse. 

De acordo com ele, apesar de ter conseguido recuperar o celular, a insegurança gera revolta. "É um sentimento de impotência e revolta ao mesmo tempo. A gente trabalha e um indivíduo leva o suor do seu trabalho muito rápido". 

O jovem detido quebrou o braço por causa do acidente. Após receber atendimento médico, ele foi encaminhado ao DPJ de Laranjeiras.  

Últimas