Folha Vitória TRT dá 72 horas para Estado propor como será retorno dos cobradores até dezembro

TRT dá 72 horas para Estado propor como será retorno dos cobradores até dezembro

Em audiência de conciliação ficou determinado que haja retorno dos cobradores para os ônibus sem ar-condicionado até o fim de 2021; Sindirodoviários tem até a próxima semana para rejeitar ou aceitar proposta

Folha Vitória
Foto: Iures Wagmaker / Folha Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

O Tribunal Regional do Trabalho (TRT-ES) deu 72 horas para que o Governo do Estado, em conjunto com o Sindicato das Empresas de Transporte Metropolitano da Grande Vitória (GVBus), defina o retorno dos cobradores aos ônibus do sistema Transcol. 

De acordo com o TRT, a volta desses trabalhadores deverá ser feita até o fim de 2021 para os coletivos sem ar-condicionado. A decisão saiu na audiência de conciliação feita entre o Estado, os empresários do setor e o Sindicato dos Rodoviários (Sindirodoviários) na tarde desta terça-feira (21).

A proposta deverá ser entregue até sexta-feira (21). Por sua vez, o Sindirodoviários terá até a próxima quarta-feira (29) para aceitar, rejeitar ou propor um novo acordo. 

Participaram da audiência, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do ES, Marcos Alexandre da Silva, acompanhado do advogado Rafael Burini Zanol; o representante do Sindicato das Empresas de Transporte Metropolitano da Grande Vitória (GV-Bus), Elias Baltazar, acompanhado do advogado Carlos Eduardo Amaral de Souza; o procurador do Estado, Luiz Carlos de Oliveira, e o secretário estadual de Mobilidade e Infraestrutura (Semobi), Fábio Damasceno.

Esta foi a segunda audiência. A última aconteceu na terça-feira (14). Como terminou sem acordo, uma nova rodada de negociações foi colocada para esta terça (21).

Impasse aconteceu pela volta do cobradores aos ônibus

Os rodoviários exigem o retorno de cerca de 3 mil cobradores aos postos de trabalho. Eles estão afastados de suas funções desde maio do ano passado, como medida do governo estadual para prevenir a disseminação da covid-19. Com isso, o pagamento das passagens passou a ser realizado apenas por meio do CartãoGV.

No entanto, o governo do Estado afirma que esses trabalhadores só retornarão para os ônibus em 2022 e em um novo formato. Segundo a Secretaria de Mobilidade e Infraestrutura (Semobi), eles atuarão em horários pré-determinados, como os de pico, para auxiliar na comercialização de créditos do CartãoGV via pagamento com cartão de crédito ou débito.

Leia também: Paralisações no Transcol: entenda por que a população tem ficado sem ônibus

Devido ao impasse entre rodoviários, empresários e governo do Estado, os trabalhadores realizaram paralisações no transporte de passageiros, na Grande Vitória, na semana passada e também nesta semana.

Últimas