Folha Vitória Última semana de maio começa com chuva e baixas temperaturas no ES

Última semana de maio começa com chuva e baixas temperaturas no ES

De acordo com o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), Dia da Colonização do Solo Espírito-santense vai ser marcado por chuva passageira pela manhã entre a Grande Vitória e o litoral norte

Foto: Iures Wagmaker / Folha Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A última semana do mês de maio começa marcada com chuva e baixas temperaturas em grande parte do Espírito Santo. 

De acordo com o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), nesta segunda-feira (23), Dia da Colonização do Solo Espírito-santense, a umidade trazida pelos ventos costeiros provoca chuva passageira na madrugada e manhã entre a Grande Vitória e o litoral norte. 

Ao longo do dia, previsão de chuva rápida em pontos esparsos do norte capixaba, exceto no trecho sul da região Noroeste. Poucas nuvens nas demais áreas, sem expectativa de chuva. 

As temperaturas seguirão amenas durante a segunda-feira, atingindo máxima de 28ºC e mínima de 16ºC na Grande Vitória. No Norte e no Nordeste, variação entre 13ºC e 27ºC. 

No restante do Estado, os termômetros podem atingir mínimas de 9ºC (região Serrana), 12ºC (região Noroeste), 11ºC (região Sul) e máximas de 28ºC (nas regiões Noroeste e Sul).

Chuva ao longo da semana

O Incaper também prevê que a umidade trazida por ventos costeiros ao Espírito Santo provoca chuvas passageiras durante a madrugada e a manhã. Este cenário deve ocorrer nas próximas terça (24) e quarta-feiras (25). 

Ar frio começa a perder força

Segundo o site Climatempo, ao longo da semana até o fim do mês, a tendência é que os dias sigam o padrão que indicam afastamento da frente fria do continente para o oceano. Assim, os índices de umidade do ar tendem a cair e os dias terão grande amplitude térmica, ou seja, manhãs e noites frias, mas com tardes quentes.

Mais uma onda de frio para o outono?

O Climatempo diz que ainda é uma previsão muito estendida, mas os modelos meteorológicos indicam que, em meados de junho, há previsão para a chegada de uma nova massa de ar polar, que resulta em uma onda de frio tão intensa quanto a observada nos últimos dias.

Últimas