Vedacit investe R$178 milhões em expansão

A unidade de Itatiba (SP) será ampliada para sustentar o crescimento acelerado da empresa

Folha Vitória
Foto: Divulgação/DINO
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A Vedacit anuncia um investimento de R$ 178 milhões no processo de expansão da indústria. Itatiba, cidade do interior de São Paulo, já abriga a produção de mantas asfálticas e receberá o novo projeto. A migração da fábrica de São Paulo tem como objetivo sustentar o crescimento da Vedacit, reduzir os custos operacionais, em cerca de R$17 milhões até 2030, além de contribuir com a estratégia de sustentabilidade na área industrial.

A capacidade produtiva mensal terá um aumento de 140%, indo dos 8.880.287 kg atuais para 21.390.700 kg após a conclusão. “O projeto traz eficiência e produtividade à empresa. Estamos investindo em equipamentos de alta tecnologia e adequando os processos as práticas sustentáveis, com redução do consumo de água, das emissões de gases do efeito estufa, o uso de energias renováveis e o tratamento de resíduos sólidos e efluentes”, afirma Marcos Bicudo, presidente da Vedacit.

O novo Centro de Distribuição, assim como a fábrica, terá padrão Green Building, com certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design), sistema internacional de orientação ambiental, utilizado em mais de 160 países, para incentivar a transformação dos projetos e obras com foco em sustentabilidade. A Vedacit elegeu os indicadores de gestão ESG (Environmental, Social and Corporate Governance/Governança Ambiental, Social e Corporativa) para monitorar o desempenho e avaliar anualmente suas práticas. A empresa deu início ao processo de certificação B, que pretende conquistar até 2022 e a nova estrutura é adequada aos requisitos necessários.

A escolha da cidade foi estratégica. Um estudo de malha logística, realizado previamente, indicou a localidade como ideal para absorver a operação de São Paulo. Com duração de quatro anos, o projeto será dividido em três fases: a primeira é a construção do Centro de Distribuição, com previsão de conclusão em julho de 2022; as fases seguintes contemplam a transferência das áreas industriais, previstas para serem finalizadas no primeiro semestre de 2024.

No processo de migração para Itatiba não haverá demissões. “As pessoas são a nossa prioridade. A área de Gente e Gestão desenhou um plano sobre vagas e mobilidade dos profissionais e as operações não serão terceirizadas. Fizemos um planejamento detalhado para fazer a transição de forma tranquila, pensando no bem-estar de todos os envolvidos”, explica Bicudo. A expectativa é de geração de 200 novas vagas de emprego, podendo aumentar até 450 até a conclusão. Durante o período de obras também serão gerados cerca de 250 empregos de terceiros, entre empreiteiras, construtoras e demais envolvidos.

A Vedacit tem um projeto de desenvolvimento robusto, com objetivo de dobrar o faturamento até 2023, em relação à receita bruta registrada em 2018. Para isso, o plano desenhado inclui as fases de estruturação, que aconteceu em 2018 e 2019, de maturação, em 2020 e 2021, com mais inovações e incrementos nas soluções, e finalmente a excelência, em 2022 e 2023.

A expectativa para 2021 é de encerrar o ano com crescimento de 33% em receita líquida e 7% em volume. “Apesar de um período desafiador, com aumento da inflação e alta nos nossos principais insumos, temos um objetivo a longo prazo e sabemos da importância de se preparar para criar um ciclo sustentável de produtividade. O trabalho em equipe, a colaboração e a união de todo o time são fundamentais e, sem dúvida, é o que continuará fazendo a diferença para conquistarmos os resultados que almejamos”, ressalta Bicudo.

Últimas