Folha Vitória Veja quais são os líquidos que podem estragar aparelhos eletrônicos e provocar acidentes

Veja quais são os líquidos que podem estragar aparelhos eletrônicos e provocar acidentes

Bebidas salgadas ou cítricas são mais prejudiciais aos dispositivos e é preciso tomar algumas medidas

Folha Vitória
Foto: pexels
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Se o usuário não tomar cuidado com o uso de aparelhos eletrônicos em situações extremas, existe o risco de graves ferimentos caso a bateria seja danificada.

As baterias que alimentam os circuitos de um celular são feitas de lítio, um metal mais ecológico e mais eficiente do ponto de vista energético, mas pode causa acidentes.

O professor do departamento de engenharia elétrica da FEI, Valter Avelino, explica que as baterias de lítio são mais modernas, mas é um material que explode em contato com a água ou em contato com o ar. Por isso dentro da bateria o metal é pressurizado e isolado para evitar uma explosão.

A temperatura limite para que a bateria entre em uma situação de risco é a partir de 50 graus celsius. Mesmo nos dias mais quentes do verão, as condições do tempo não são suficientes danificar a peça e expor o lítio. Segundo o professor, essa temperatura deve ser interna do aparelho e não apenas no ambiente

Uma situação que pode provocar uma explosão é quando o celular fica dentro de um veículo estacionado no sol. "Se o aparelho for esquecido no painel do carro, existe o perigo de um acidente. A temperatura pode ficar muito elevada e a bateria explodir. Não necessariamente algo grave vai acontecer, mas não é seguro", orienta o engenheiro

A água e a umidade também são uma ameaça para o celular e para o usuário

"Em ambientes úmidos, como no banheiro, ou em locais com muita salinidade, como na praia, os terminais da bateria podem sofre uma corrosão e um curto circuito pode provocar uma explosão", diz Avelino.

O ideal é utilizar acessórios originais ou de marcas que passaram por testes de segurança. Os carregadores homologados foram desenvolvidos até mesmo para identificar uma elevação da temperatura e controlar a corrente para evitar uma explosão

O professor afirma que as chances de uma explosão não são maiores durante a recarga e que o uso do aparelho conectado na tomada não é um problema.

"Quando a bateria está quase descarregada, as chances de uma explosão são menores. O uso do celular durante a recarga só é perigoso quando o carregador for pirata"

Um dos sinais de que a bateria pode estar com problemas e que um acidente pode acontecer é o aquecimento além do normal do aparelho. O celular pode aquecer durante o uso, mas isso não é anormal.

"Se não é possível ficar com o aparelho na mão por causa da temperatura, esse é um sinal perigo. Nessa situação o aparelho deve está a cerca de 60 graus celsius e o interior pode estar ainda mais quente. Portanto, pode explodir", diz Avelino

*Com informações do Portal R7

Últimas