Folha Vitória VÍDEO | "Espero que seja feita justiça", diz vítima que teve ácido jogado no rosto

VÍDEO | "Espero que seja feita justiça", diz vítima que teve ácido jogado no rosto

Vendedora voltava para casa, quando foi abordada por dois homens que jogaram ácido no rosto dela e a golpearam com facão

Folha Vitória

A vendedora Vitória Caroline Dias da Silva, de 20 anos, teve o rosto queimado por ácido após ser abordada por dois criminosos, quando voltava para casa depois de um dia de trabalho, em Belvedere, na Serra. Além do ácido, ela foi atingida com golpes de facão na perna.

O crime aconteceu na noite da última sexta-feira (30). Vitória e a irmã, que preferiu não se identificar, conversaram com a equipe da TV Vitória/Record TV.

"Minha mãe tinha comentado que ela estava demorando, porque ela não demora chegar em casa. Até falei que ela poderia ter ido em outro lugar, mas ela sempre avisa", disse a irmã.

Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A vítima contou que voltava do trabalho e que ao descer do ônibus fez uma chamada de vídeo para o namorado. Foi neste momento que dois homens se aproximaram e colocaram um pano encharcado com ácido nos olhos dela.

Ao cair no chão, ela pediu socorro, mas segundo Vitória, a dupla pediu para ela colaborar. Enquanto um pedia a bolsa e o celular, o outro a golpeava com um facão. Logo depois, colocaram uma sacola na boca dela com ácido.

Após o crime, os bandidos fugiram. Por ser uma zona rural, ela gritou por ajuda, mas ninguém escutou. Vitória precisou ir pulando, com um pé só, e sem enxergar muito bem até chegar na casa da mãe.

"Foi um desespero, que a gente olhou para o rosto dela e viu tudo queimado. Ela só pedia socorro e ajuda", relatou a irmã.

Segundo a família, os investigadores da Polícia Militar questionaram se Vitória tinha tido algum relacionamento conturbado. De acordo com a irmã, ela sempre foi muito responsável, mas já teve em outros relacionamentos. Em um deles, o homem era mais velho e ciumento. O homem sempre queria saber onde e com quem ela estava.

Agora a família quer saber se o ex-namorado tem relação com o crime. A irmã acredita que a ação foi planejada e que a intenção era afetar a vaidade e vida ativa da vítima.

"Foi afetado nela o que ela mais gostava, a beleza e o que mais precisava, o andar para fazer as coisas dela", explicou a irmã.

Vítima que teve ácido jogado no rosto continua internada

Vitóia operou o tornozelo por causa do tendão de Aquiles que foi rompido. Apesar da gravidade, as queimaduras foram superficiais e tem grandes chances do rosto voltar a ficar como antes.

"Ela se olhou no espelho e eu lembro da reação dela. Lembro que falou que estava parecendo um frankenstein, achou que a beleza tinha sido destruída. Graças a Deus o cirurgião disse que foi superficial e que vai voltar a ser linda de novo", contou a irmã.

Do hospital, ela gravou um vídeo para a equipe da TV Vitória para dizer que conta os dias para voltar para casa. "Estou melhorando, graças a Deus! Os médicos estão cuidando de mim, mas espero que a justiça seja feita", disse Vitória.

A Polícia Civil informou que a ocorrência foi registrada, inicialmente, como lesão corporal e foi entregue na Delegacia Regional de Serra pela Polícia Militar, sem suspeitos conduzidos. O recipiente contendo o líquido utilizado pelos suspeitos foi apreendido e será encaminhado para análise na perícia da Polícia Civil. 

Últimas