Folha Vitória VÍDEO | Estudantes fazem protesto após encontrarem larvas na comida da Ufes

VÍDEO | Estudantes fazem protesto após encontrarem larvas na comida da Ufes

Alunos da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) ocuparam a reitoria em protesto por causa das larvas encontradas na comida do RU

Folha Vitória
Foto: Reprodução
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Os estudantes da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) realizaram uma manifestação nesta segunda-feira (09) por causa das larvas encontradas na comida do Restaurante Universitário (RU).

O vídeo gravado por uma das estudantes da universidade mostra os alunos ocupando a reitoria do campus de Goiabeiras, em Vitória. Os estudantes levaram objetos e instrumentos musicais para dar voz ao protesto.

Por meio de nota, a Ufes informou que o pró-reitor de Assuntos Estudantis e Cidadania da universidade, Gustavo Forde, vai se manifestar em uma entrevista coletiva na qual responderá às questões sobre os RUs.

Relembre os relatos dos alunos

Um grupo de estudantes criou um perfil nas redes sociais para denunciar as larvas encontradas. Na última quinta-feira (05), um estudante de Direito gravou um vídeo relatando o problema no campus de Goiabeiras, em Vitória. 

Já na sexta-feira (06), a estudante de Fonoaudiologia Kaillany Oliveira e a amiga foram surpreendidas durante o almoço. 

A jovem relatou ao Folha Vitória que, quando abriu a marmita, ficou com receio do que iria encontrar por conta de outro caso registrado na quinta-feira.

A jovem contou que tem fobia de larva e ficou apavorada com a situação. Ela mostrou a marmita para a amiga e saiu da mesa para respirar. 

A amiga que a acompanhava gravou um vídeo mostrando a larva e avisou para as pessoas que estavam no restaurante universitário.

"Essa situação é um descaso com a comunidade universitária. Para muitos, essa marmita é a única refeição completa do dia. Independente das pessoas que consomem, se pagam ou se possuem auxílio para pegar marmita gratuita, é uma falta de respeito, além da falta de higiene com a comida", disse Kaillany.

Após se acalmar, a estudante jogou a comida no lixo. Ela contou que ficou revoltada com a situação, mas como tinha outro compromisso, não chegou a procurar a administração do restaurante para reclamar.

O que disse a empresa responsável pelas marmitas?

Foto: TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A empresa que fornece as marmitas do restaurante da Ufes disse que os relatos de larvas encontradas nas refeições são fatalidades e casos pontuais

A Nutrivip Alimentação disse que foram registrados dois casos entre as 2.213 refeições fornecidas para o restaurante universitário na quinta-feira (05). 

Já nesta sexta-feira (06), ainda de acordo com a empresa, foram registrados quatro casos entre as 1.904 refeições distribuídas.

Procurada pela reportagem, a Nutrivip Alimentação explicou que investigou o ocorrido e disse que as lagartas encontradas são provenientes das berinjela, fornecidas na última quinta-feira, e do quiabo fornecido nesta sexta.

"São lagartas comuns em solanáceas e proliferam mais durante passagens climáticas. As lagartas não são nocivas à saúde, caso seja ingeridas, mas a orientação é o descarte de qualquer alimento com a incidência do inseto", disse.

A prestadora de serviço frisou que, quando soube do ocorrido, iniciou imediatamente um plano de contingência para resolver o problema.

"Nosso primeiro passo foi a revisão do cardápio para os próximos dias, suprimindo hortifrutis que são mais propícios a esse tipo de ocorrência. Além disso, toda nossa equipe foi prontamente advertida e um treinamento de emergência realizado", complementou.

O que disse a Ufes sobre os casos de larvas nas marmitas?

Foto: Divulgação Ufes
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A Ufes explicou que, por conta da pandemia, os serviços de alimentação passaram a ser supridos pelo fornecimento de marmitas. 

A Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis e Cidadania (Proaeci) destacou que está realizando todos os esforços para regularizar o fornecimento de refeições por meio de produção própria nos restaurantes universitários, o que ocorrerá tão logo a contratação das empresas fornecedoras de serviços terceirizados esteja concluída e as equipes aptas a iniciarem os trabalhos.

Após o caso registrado nesta quinta-feira (05), a Diretoria de Gestão de Restaurantes da Ufes informou que a marmita do estudante de direito foi trocada logo que o problema foi identificado.

Ainda segundo a Diretoria, o fornecedor das marmitas foi notificado para que adote as medidas de prevenção necessárias.

Segundo a Diretoria, desde o semestre letivo 2021/2, os restaurantes universitários retomaram seu funcionamento fornecendo marmitas que podem ser consumidas nas instalações dos restaurantes ou retiradas para “viagem”. Essa foi uma medida temporária e o contrato com a empresa fornecedora já está em fase de finalização.

O órgão destacou que está realizando todos os esforços para regularizar o fornecimento de refeições por meio de produção própria nos RUs.

"Conforme comunicado divulgado esta semana no portal da Ufes, a previsão é que o início do fornecimento de refeições por meio de produção própria ocorra no dia 23 de maio nos RUs dos campi de Goiabeiras, Maruípe e São Mateus, com atendimento no sistema prato e bandeja (self-service). Os RUs do campus de Alegre e da unidade de Jerônimo Monteiro retomarão suas atividades com o fornecimento de refeições a partir da próxima segunda-feira (09)", disse em nota.

"A Proaeci orienta aos usuários que, caso encontrem qualquer irregularidade nas marmitas, comuniquem à equipe do restaurante, que providenciará a substituição imediata da refeição e adoção de outras medidas cabíveis", complementou.

Últimas