Folha Vitória VÍDEO | Guarda Municipal tenta separar briga entre cachorros e atira em animal

VÍDEO | Guarda Municipal tenta separar briga entre cachorros e atira em animal

O cão está internado em um hospital veterinário de Vila Velha

Folha Vitória
Foto: Reprodução TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Uma briga entre dois cachorros terminou em caso de polícia em Vila Velha. Um agente da Guarda Municipal atirou em um dos animais para acabar com a confusão. O cão pertence a uma família com uma criança autista. 

Os dois cachorros se encontraram em uma rua do bairro Jaburuna, na noite da última segunda-feira (07). Ao se aproximar, um dos cães atacou o outro. As pessoas que passavam pela região ficaram assustadas e sem saber o que fazer. Um homem tentou separar os animais com um pedaço de madeira, mas sem sucesso. 

Moradores avisaram sobre o ocorrido para uma equipe da Guarda Municipal que passava pela região. Um dos agentes desceu da viatura, tentou separar e acabou atirando em um dos cães. 

O animal ferido atende pelo nome de Jubileu. Ele pertence a uma família que mora na região. De acordo com os donos, o cachorro sempre fica preso no quintal e não costuma ir para a rua. No dia do ocorrido, o irmão de um dos donos, uma criança autista, teria deixado o portão aberto e o animal fugiu. 

Os agentes alegaram que atiraram no cão porque não tinham gás de pimenta ou arma elétrica para contê-lo. Segundo a guarda, o animal estava violento e colocava a população em risco. 

O cão está internado em estado grave, em um hospital veterinário do município. A família afirma que procurou a Corregedoria. "Meu irmão é muito apegado ao cachorro. O cão não colocou a vida de nenhuma pessoa em risco. Só do outro animal. A gente entende que é errado, porém foi desnecessário dar um tiro na pata do cachorro", disse um dos donos. 

Em nota, a Guarda Municipal esclareceu que no momento da ocorrência nenhum responsável pelo cão havia se apresentado. Considerando que a equipe não dispunha, no momento, de gás de pimenta, tonfa, spark (arma elétrica) e nenhum outro meio apto para conter o cão sem expor a integridade da equipe e salvar o cão, o agente efetuou apenas um disparo na pata direita traseira. A equipe, colocou o cachorro na própria viatura e encaminhou ao hospital veterinário. 

"É importante salientar que os animas e todos os danos por eles causados, são de responsabilidade do proprietário. A equipe atendeu a situação e ocorrência, prestou socorro ao cachorro e realizou a confecção do boletim de ocorrência, conforme procedimento", esclarece a nota. 

*Com informações da repórter Rafaela Freitas, da TV Vitória/Record TV. 

Últimas