Folha Vitória VÍDEO | Mais um assalto é registrado na mesma rua em Vila Velha

VÍDEO | Mais um assalto é registrado na mesma rua em Vila Velha

Segundo os moradores mais antigos do bairro, a insegurança aumentou durante a pandemia.

Folha Vitória
Foto: Reprodução TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A insegurança tem preocupado os moradores do bairro Paul, em Vila Velha. Em pouco mais de uma semana, diversos assaltos foram registrados na mesma rua. O caso mais recente ocorreu na noite desta terça-feira (16). 

Um homem se aproximou,em um carro branco e assaltou duas mulheres. O motorista desceu do veículo, pegou os celulares das vítimas e fugiu. A ação foi registrada por câmeras de segurança da região. 

Segundo os moradores, passar pela rua Paulo Natali tem sido arriscado. "Ficamos muito inseguros. A gente vai no supermercado, não tem segurança. Você leva a carteira, o celular e fica preocupado", contou uma moradora da região. 

As vítimas do assalto desta terça contaram que esperavam por um motorista de aplicativo quando foram abordadas pelo suspeito. Depois de verem o celular, que ainda nem terminou de ser pago, sendo levado pelo assaltante, as vítimas voltaram para casa apavoradas. 

"Eu estava sentada na calçada, porque vim pedir um carro para uma pessoa que veio de fora e estava passeando em Vitória. Estamos refém dos bandidos. Ele parou, deixou o carro ligado e me abordou. Ele estava armado", contou uma das vítimas.

Há cerca de duas semanas, a equipe de reportagem da TV Vitória/Record TV esteve na mesma rua para falar sobre uma outra ocorrência. Uma jovem havia sido abordada por um motoqueiro. O homem fingia procurar um objeto perdido para disfarçar e abordar a vítima

Segundo os moradores mais antigos do bairro, a insegurança aumentou durante a pandemia. "Paul nunca foi um bairro assim. Sempre foi um bairro sossegado. Temos noticias dos vizinhos sendo assaltados todos os dias. Isso causa um incomodo na gente, que mora aqui há tanto tempo", afirmou uma moradora.

As vítimas de assaltos são orientadas pela polícia a procurar a delegacia e registrar o boletim de ocorrência para que os casos possam ser investigados. 

*Com informações da repórter Nathalia Munhão, da TV Vitória/Record TV. 

Últimas