Folha Vitória VÍDEO | Moradores passam noite em fila para agendar consulta médica na Serra

VÍDEO | Moradores passam noite em fila para agendar consulta médica na Serra

Pessoas reclamavam que a quantidade de fichas distribuídas na unidade de saúde de Serra Sede não é suficiente para o atendimento da população

Folha Vitória

Moradores de Serra Sede passaram a madrugada na fila de um posto de saúde do bairro para tentar agendar consulta médica. As pessoas que dependem do serviço afirmaram que as senhas distribuídas somente nas terças-feiras não são suficientes para a população.

Um vídeo gravado na manhã desta terça-feira (06) mostrou o tamanho da fila para conseguir agendar consulta com um Clínico Geral na Unidade Regional de Saúde de Serra Sede.

Foto: Reprodução / TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A fila, que também contava com a presença de idosos e crianças de colo, era tão grande que chegou a rodar o quarteirão. a Adenildes de Souza Nascimento tem 66 anos e chegou no local às 3h30 na tentativa de conseguir atendimento para ela e para a mãe, de 90 anos, que está acamada.

"Eu saí de casa por volta de 3h30 e a fila já estava grande. Eu cheguei com a proposta de pegar duas fichas, uma para mim e outra para a minha mãe. Como eu não consegui pegar para mim, deram preferência para a minha mãe".

Quem também chegou antes das 4 horas foi a Sabrina Fraga. Ela teve que levar a bebê de 11 meses junto. Pela segunda vez, mesmo chegando de madrugada, ela voltou para casa sem atendimento.

"Eu me sinto incapaz porque a gente fica na fila. A gente perde noite de sono, vem com criança pequena e isso é muito arriscado. Nós saímos daqui sem resposta da Saúde".

A situação revoltou os moradores que dependem da unidade de saúde. Até quem deveria ter atendimento preferencial não conseguiu fazer o agendamento. Maria Carmem de Ambrósio, de 66 anos, também estava na fila. A idosa tinha a expectativa de marcar uma consulta com o Clínico Geral para o filho Alessandro, que é especial.

"Eu vim para pegar ficha para o clínico, mas estou todo dia na unidade pedindo para eles agendarem uma consulta porque o remédio do meu filho acabou. Eles falam que ele tem prioridade, mas eu nunca vi prioridade, nunca vejo eles fazendo nada pelo meu filho".

De acordo com os moradores da região, toda terça-feira são distribuídas 100 fichas de atendimento para Clínico Geral no posto, mas a quantidade é insuficiente, porque na unidade são atendidos moradores de mais de 35 bairros da Serra, incluindo a zona rural.

Para Jailma Cristina da Silva, o sentimento é de revolta. Ela contou que o problema não é apenas na falta de médicos e de atendimento, mas também na estrutura do local.

"Eu me sinto como se fosse um lixo. Uma coisa jogada na rua. Precisamos dormir no chão igual um lixo".

A Prefeitura da Serra informou que a população não precisa formar fila porque as fichas só são distribuídas quando as unidades abrem. A prefeitura informou também que a unidade tem seis médicos e a quantidade de fichas é de acordo com a demanda registrada diariamente. Nesta terça-feira foram distribuídas 150 fichas.

*Com informações da repórter Polyana Martinelli, da TV Vitória/RecordTV

Últimas