Folha Vitória Vitória tem a 5ª cesta básica mais cara do país, aponta Dieese

Vitória tem a 5ª cesta básica mais cara do país, aponta Dieese

Dentre os produtos que apresentaram elevação nos preços, destaca-se a banana (23,49%), açúcar (5,36%) e o feijão (4,08%)

Folha Vitória
Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A cesta básica de Vitória terminou 2020 como a 5ª mais cara do país, ficando atrás apenas de São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Florianópolis. A pesquisa, do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), realizada em 18 capitais brasileiras, aponta ainda uma queda de 1,04% em relação a novembro, passando de R$ 606,59 para os atuais R$ 600,28.

Os produtos que registraram as maiores quedas nos preços na avaliação mensal foram o tomate (42,70%), o arroz (2,55%) e a batata (1,40%). Dentre os produtos que apresentaram elevação nos preços, destaca-se a banana (23,49%), açúcar (5,36%) e o feijão (4,08%). 

O trabalhador com rendimento de um salário mínimo necessitou este mês cumprir uma jornada de 126 horas e 22 minutos para adquirir os bens alimentícios básicos. O Dieese estima mensalmente o valor do salário mínimo necessário. Em dezembro de 2020, o salário mínimo necessário para a manutenção de uma família de quatro pessoas deveria equivaler a R$ 5.304,90.

Abaixo, os dados das demais capitais pesquisadas:

Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

VILÕES DA CESTA BÁSICA

Ao longo de 2020, o preço médio da carne bovina de primeira registrou alta em todas as capitais, assim como o leite e a manteiga.

Entre os principais vilões também estão o arroz agulhinha, o óleo de soja e o açúcar.  O preço médio da farinha de trigo e do pão francês também aumentou em todas as capitais.

Últimas